Morte do escritor do livro sobre Marielle Franco continua sem resposta

O escritor morava no Brasil há 10 anos e deixou um filho e uma namorada

A Policia Civil do Rio de Janeiro continua investigando a motivação do assassinato do escritor Leuvis Manuel Olivero, 38 anos. O crime ocorreu no dia 10 de outubro, em uma rua do bairro Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Leuvis nasceu na República Dominicana, mas era cidadão estadunidense e morava no Brasil há quase dez anos. Além de escritor, era capoeirista e deixa um filho e uma namorada, com quem morava no Rio de Janeiro.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Entre os onze livros publicados por Olivero, um homenageava a vereadora carioca Marielle Franco, também assassinada a tiros na cidade.

De acordo com o relato de testemunhas, o homem andava pela rua, quando um carro se aproximou. Logo em seguida, os disparos começaram, de dentro do veículo, atingindo a cabeça e o abdômen da vítima.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou a ir até o local, mas o escritor estava morto quando os médicos chegaram. Os policiais ainda não sabem a motivação do assassinato.

Sobre a morte de Marielle Franco

A vereadora Marielle Franco foi morta a tiros dentro de um carro na Rua Joaquim Palhares, no bairro do Estácio, na Região Central do Rio, por volta das 21h30 do dia 14 de Março de 2018. Além da vereadora, o motorista do veículo, Anderson Pedro Gomes, também morreu com os tiros. Uma outra passageira, assessora de Marielle, foi atingida por estilhaços.