Home»Justiça»MP alega que juiz responsável pelo caso de médico do TJ suspeito de assédio poderia favorecer o investigado

O juiz foi nomeado pelo presidente do TJGO, Gilberto Marques Filho, sogro do investigado

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

O corregedor nacional de Justiça substituto, ministro Aloysio Corrêa da Veiga, duspendeu a investigação no Tribunal de Justiça de Goiás contra o médico Ricardo Paes Sandré, suspeito de assédio moral e sexual. O Ministério Público alegou ao Conselho Nacional de Justiça, que o juiz responsável por analisar o processo foi indicado pelo presidente do órgão, sogro do investigado e dessa forma poderia favorecer o médico.

O MP relatou ainda situações que revelam alto índice de comprometimento do juiz na condução do processo, em particular na tomada de depoimento de testemunhas e vítimas, sem a devida atenção às regras processuais e suas condições, em especial o direito das vítimas de prestarem depoimento sem a presença do investigado.

O ministro determinou que o TJ encaminhei cópia de todo o processo em até 48h e a lista dos atos de nomeação da comissão que analisa os procedimentos. Além disso, o andamento do processo administrativo disciplinar fica suspenso até nova decisão.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!