MP denuncia por homicídio qualificado empresária que matou mulher em distribuidora

Murielly Alves da Costa, de 28 anos, vai responder por homicídio triplamente qualificado por matar uma mulher e atropelar outra

A empresária Murielly Alves da Costa, de 28 anos, foi denunciada pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), nesta quarta-feira (4), por matar Bárbara Angélica Barbosa Silva e também tentar tirar a vida da companheira da vítima, Kamyla Lima Canedo. O crime aconteceu no último dia 21 de abril, após uma briga entre as vítimas e a denunciada em uma distribuidora de bebidas, no Jardim Pompéia, em Goiânia.

O órgão entendeu que nos dois casos se enquadram no crime de homicídio triplamente qualificado, por ter sido cometido por motivo fútil, sem que as vítimas tivessem chance de defesa. Na denúncia registrada na 4ª Vara Criminal dos Crimes Dolosos contra a Vida e Tribunal do Júri de Goiânia, o promotor de Justiça Geibson Rezende, relata que Murielly chegou ao local para comprar bebidas por volta das 16h da tarde.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“O crime foi cometido em virtude de uma simples discussão banal, sendo possível que a situação fosse contornada por meios civilizados, o que revela futilidade na motivação, caracterizando a banalização da vida alheia”, disse o promotor.

Confusão

LEIA TAMBÉM

• Vítima de atropelamento pelo ex, mulher deixa Espanha e volta a Goiânia• Em Goiânia, jovem mata namorada que ameaçou ‘jogar feitiço’ nele• Tráfico de drogas e armas corre solto nas plataformas digitais

Geibson disse ainda que ao chegar no estabelecimento, a acusada começou a provocar os clientes, precisando ser contida por outras pessoas após agredir o filho do dono da distribuidora. Logo depois, a mulher começou a discutir com as vítimas. Durante a confusão, Kamyla despejou um copo com cerveja na cabeça da denunciada e então atravessou a rua com Bárbara, enquanto Murielly entrou em seu carro, que estava estacionado na esquina da distribuidora.

De acordo com o inquérito policial, Muryelly acelerou o veículo em direção às pessoas que estavam do outro lado da rua, atropelando Kamyla e em seguida Barbara. Kamyla foi atingida e arremessada contra a porta de um açougue, enquanto Bárbara escapou e tentou tirar as chaves da ignição do veículo.

Contudo, Murielly conseguiu dar ré e jogou o o carro na direção de Bárbara, que foi atingida e morreu no local. Já Kamyla foi socorrida e encaminhada para o hospital e sobreviveu. Murielly fugiu do local, mas acabou sendo presa em flagrante.

Tags: