MP-GO faz operação contra venda ilegal de abortivos pela internet em Goiânia e Caldas Novas

A operação Aborto.com pertente apurar a existência de associação criminosa e venda ilegal de abortivos por meio da internet

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizou nesta terça-feira (14) a Operação Aborto.com, que pretende apurar a existência de associação criminosa na venda ilegal de abortivos e apologia ao crime de aborto por meio da internet. A operação tem apoio da 1° Promotoria de Justiça de Caldas Novas.

Os crimes que estão sendo investigados são o de venda de medicamentos sem a licença da autoridade sanitária competente, o que configura crime hediondo, bem como o de associação criminosa e apologia ao crime. Dois mandados de prisão temporária e de busca e apreensão foram cumpridos em Goiânia e um mandato de busca e apreensão foi cumprido em Caldas Novas.

Origem da Investigação

No início de 2021, chegou ao conhecimento da equipe do Cybergaeco do Ministério Público do Estado de São Paulo  (MP-SP) de que medicamentos com efeito abortivo estavam sendo vendidos clandestinamente por meio de um site, que foi retirado do ar.

Os medicamentos que estariam a venda no site, tinham substâncias de venda e uso restrito a hospitais previamente cadastrados na autoridade competente, não podendo ser comercializado nem mesmo em farmácias. No site haviam textos de incentivo, instruções e promoção das atividades abortivas.

Com o prosseguimento das investigações foi descoberto que os responsáveis pela manutenção do site e possíveis envolvidos e beneficiários do suposto esquema se encontravam em Goiás, para onde a investigação foi encaminhada.  A partir de então, o Gaeco do MP-GO descobriu que os suspeitos de integrar o esquema estavam em Goiânia e Caldas Novas.

Tags: