MP investiga pagamento de shows de Leonardo e Barões da Pisadinha, em Cachoeira Alta

Apresentações de atrações custariam R$ 1,15 milhão aos cofres da Prefeitura mesmo tendo pedido autorização de R$11 milhões aos vereadores para pagamentos de despesas

Em mais um caso de contratação de shows por prefeituras com dificuldades para custear despesas básicas, dessa vez a suspeita de irregularidades é em Cachoeira Alta, a 360 quilômetros de Goiânia. O Ministério Público de Goiás (MPGO) está investigando o pagamento de cinco apresentações musicais feitas sem licitação. Ao todo, R$ 1,15 milhão foi empregado para o pagamento de artistas como Barões da Pisadinha e Leonardo.

O mais estranho, para os promotores, foi a constatação simultânea de autorização da Prefeitura aos vereadores para realizar um empréstimo de R$ 11 milhões, que seriam destinados ao pagamento de despesas básicas municipais com fornecedores, funcionários e população em geral. Eles chegaram a requerer informações sobre gastos e dívidas do município no mês passado. 

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

De acordo com o MPGO, há informações de que os valores negociados, inclusive, seriam superiores aos cobrados no mercado. A promotoria solicitou da prefeitura cópias dos procedimentos integrais de inexigibilidade de três licitações feitas em 2021 e de outras quatro deste ano, todas referentes à contratação de shows artísticos pelo município, acompanhadas dos respectivos contratos administrativos e notas de empenho. 

LEIA TAMBÉM

• Ciclovia entre campus da UFG deve reforçar mobilidade com integração de modais• Goiânia recebe feira de discos de vinil, com muita música e várias atrações• Tipo ‘Sessão da Tarde’: goiana se casa com indiano após comentário em rede social

Tags: