MP pede soltura do padrasto do menino Danilo, afogado em um lamaçal

O órgão também denunciou o servente de pedreiro Hian Alves de Oliveira pelo homicídio qualificado da criança

O Ministério Público (MP) pediu a soltura do padrasto do menino Danilo de Souza, afogado na lama, em Goiânia. Reginaldo Lima dos Santos foi preso suspeito do crime, mas foi inocentado pela polícia. Além disso, o MP denunciou o servente de pedreiro Hian Alves de Oliveira pelo homicídio qualificado da criança.

A denúncia, feita pela promotora Renata de Oliveira Marinho e Sousa, aponta que o homicídio foi cometido por motivo torpe, de forma cruel devido à asfixia e mediante dissimulação. O crime aconteceu porque o pastor Fabiano Martins da Silva, com quem Hian morava, estava ajudando a família de Reginaldo, o que gerou ciúmes no servente de pedreiro, que morava próximo à família da vítima.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Ainda de acordo com a denúncia, Hian decidiu matar Danilo como forma de prejudicar Reginaldo, acreditando que ele seria apontado como autor por já ter passagem pela polícia. Entretanto, as provas mostraram que o padrasto da criança estava em outro local no momento do crime.

O advogado José Patrício Júnior, responsável pela defesa de Reginaldo, disse que, após o parecer favorável do Ministério Público, aguarda a decisão da Justiça para a revogação da prisão. A expectativa é que o padrasto da criança seja solto ainda esta quarta-feira, 12.

 

 

 

Tags: