Press "Enter" to skip to content

Nikolas Ferreira e Zambelli criticam primeira-dama Janja por viagem ao Pará

Última atualização 27/03/2024 | 15:43

A primeira-dama Rosângela Lula da Silva, conhecida como Janja, foi alvo de críticas por parte dos deputados federais Nikolas Ferreira (PL-MG) e Carla Zambelli (PL-SP). Ela compartilhou em suas redes sociais vídeo da visita à comunidade ribeirinha da Ilha do Combú, em Belém, durante a agenda do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do presidente francês, Emmanuel Macron.

“Vou falar baixinho porque o presidente Lula e o presidente Macron estão gravando um vídeo e a gente está navegando aqui, indo para ilha do Combú, conhecer uma comunidade ribeirinha. Eu estou muito emocionada, porque essa foi uma ideia que nasceu de uma conversa e eu tô muito feliz que deu tudo certo! Eu tô aqui tomando um suco de bacuri, que eu amo, fruta da Amazônia. Isso aqui é uma preciosidade, uma joia pro mundo. E a gente tem que tomar muito cuidado com tudo isso aqui. A COP-30, ano que vem, 2025, vai ser aqui em Belém, e vai ser tudo muito lindo”, disse Janja.

Nikolas Ferreira ironizou ao compartilhar o vídeo da primeira-dama, destacando a epidemia de dengue no Brasil. “Brasil supera a marca de 2 milhões de casos de dengue em 2024 e registra 682 mortes. Janja comenta”, publicou o parlamentar, sugerindo que Janja estaria omitindo a gravidade da situação.

O vídeo também foi compartilhado por Zambelli, associando-o à suposta omissão de temas como queimadas e a situação econômica do Brasil. “A primeira-blogueira Janja está viajando de novo, claro. E com o seu dinheiro”, disse.

A publicação veio acompanhada de uma petição pedindo o impeachment do presidente Lula, que já conta com mais de 400 mil assinaturas.

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP) também criticou a primeira-dama, referindo-se aos recordes de mortes de indígenas Yanomamis e de casos de dengue. “Deslumbrada é pouco…”, escreveu em sua conta no antigo Twitter.