No Serra lotado, Vila Nova perde para o Fluminense e está fora da Copa do Brasil

Tigre dá um show nas arquibancadas, mas sofre nova derrota e é eliminado da competição

O Vila Nova ficou pelo caminho na Copa do Brasil de 2022. O Serra Dourada contou com um ótimo público na noite desta quarta-feira (11), com 29.138 pagantes. A partida marcou a reestreia do estádio, que não recebia uma partida de futebol desde 8 de dezembro de 2019. Dentro de campo, porém, o Fluminense venceu por 2×0, sendo que já tinha vencido a ida por 3×2. Portanto, o Tigre sofreu a eliminação em Goiânia e o Tricolor avançou às oitavas de final.

O primeiro tempo no Serra

Logo na primeira volta do relógio, Luiz Henrique deu um passe açucarado para o artilheiro Cano, que partiu entre os zagueiros. De frente para o goleiro, ele chutou cruzado e a bola saiu pela linha de fundo. Grande oportunidade perdida pelo Flu. Aos três, o Vila tentou responder, mas Rubens não alcançou o lançamento.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Na marca dos cinco minutos, o Tigre quase abriu o placar. Matheuzinho dividiu com David Braz e ganhou. O meia colorado dominou, bateu para o gol e a bola saiu “tirando tinta” da trave direita. Com isso, a torcida vilanovense começou a cantar ainda mais alto no Serra Dourada.

LEIA TAMBÉM

• Vídeo: O que aconteceu com promoter que agrediu ex-noiva, em Goiânia• Idoso é preso suspeito de transportar cocaína para outros países a mando de empresários de goianos• Clubes estabelecem contraproposta à Libra, nova liga do futebol brasileiro

Aos nove minutos, a estrela do artilheiro brilhou. Após cobrança de escanteio, Nino saiu de trás e desviou de cabeça. Cano, também de cabeça, completou para a meta e o goleiro Georgemy não alcançou. 1×0 para o Fluminense, o 13º gol do jogador argentino na temporada.

A partir dali, os cariocas recuaram um pouco a marcação, e o Vila Nova tentou construir volume. A defesa do Tricolor, no entanto, estava bem postada e os donos da casa tinham dificuldades em chegar ao ataque.

A pressão foi aumentando. Aos poucos, as chegadas do Tigre foram oferecendo mais perigo. Aos 34 minutos, Arthur Rezende cobrou falta e Ralf cabeceou para fora, assustando o Fluminense. Porém, a rede não voltou a balançar antes do intervalo.

Vila Nova fica pelo caminho

O Vila Nova precisava marcar pelo menos mais duas vezes para forçar os pênaltis no Serra Dourada. Nos minutos iniciais do segundo tempo, os goianos persistiram na pressão em finalizações de Arthur Rezende e Matheuzinho. Depois disso, contudo, o Fluminense retomou as rédeas do confronto.

Aos 21 minutos, após boa jogada de Nathan e cruzamento de Pineida, Luiz Henrique mergulhou e marcou de peixinho o segundo gol do Flu. Com isso, o duelo praticamente morreu. O Vila Nova precisava fazer três gols para pelo menos ter a chance nos pênaltis, mas isso não passou perto de acontecer.

Agora, o Tigre aposta todas as suas fichas no Brasileirão Série B. A equipe volta a campo no próximo sábado (14), às 18h30, para enfrentar o Sampaio Corrêa no Castelão de São Luís. O Fluminense, por sua vez, faturou uma bagatela de R$3 milhões com a classificação na Copa do Brasil.

Tags: