Padre é condenado por abusar sexualmente de dependente químico, em Quirinópolis

Religioso era responsável pela clínica ligada à Igreja Católica. Crime aconteceu em 2014, mas acusado respondia em liberdade

Um padre de 56 anos, acusado de abusar sexualmente de um dependente químico que estava internado em uma clínica de recuperação gerida por ele, em Quirinópolis, foi preso pela Polícia Civil (PC) nesta quarta-feira (27), em Rio Verde. Segundo o delegado, Danilo Fabiano, o homem que até então respondia em liberdade foi preso à mando da Justiça.

“O padre foi condenado em 2019 a uma pena de 13 anos e 6 meses, ele chegou a ser preso, mas ingressou com recurso e conseguiu responder em liberdade. A pena foi reduzida para 9 anos de reclusão e transitou em julgado no dia 12 deste mês. Mesmo após ser condenado, o padre exercia o seu papel na igreja e na clínica onde aconteceu o crime. Ele chegou a ser expulso, mas voltou ao cargo depois do julgamento”, explicou.

O crime ocorreu no ano de 2014, quando o padre abusou sexualmente de um dependente químico que estava internado na clínica de recuperação ligada à Igreja Católica. Para cometer o abuso, o padre usou medicamentos sedativos na vítima.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

LEIA TAMBÉM

• ‘Minha dor só não é maior do que o meu amor’, escreve Caiado sobre perda do filho• Corpo do filho de Ronaldo Caiado será cremado na tarde deste domingo, 3• Morre Ronaldo, filho do governador Caiado

Tags: