Jornal Diário do Estado

Paralimpíadas: Brasil conquista quatro ouros no 5º dia de jogos

O país está agora em 6º lugar com 30 medalhas: 10 de ouro, 5 de prata e 15 de bronze

O Brasil está dando um show nas paralimpíadas de Tóquio. No quarto dia de competição o país já ganhou 30 medalhas: 10 de ouro, 5 de prata e 15 de bronze. Apenas na madrugada desde sábado para domingo (29), o país conquistou quatro ouros e fez histórias nos jogos.

Mariana D´Andrea conquistou a primeira medalha de ouro brasileira na história do halterofilismo na histórias das Paralimpíadas. Carol Santigo conquistou a medalha de ouro nos 50m livres, na classe S13 (para atletas com deficiência visual), batendo o próprio recorde e conquistando o 4º ouro na natação. Gabriel Araújo levou a medalha de ouro nos 200m livre na classe S2, já tendo conquistado a prata nos 100m livre. E Alana Maldonado se tornou a primeira mulher brasileira a subir até o pódio mais alto nos 70kg do judô em uma edição dos Jogos Paralimpicos, conquistando o ouro.

Já a garantia de mais uma medalha de bronze ficou com a paranaense Beatriz Carneiro nos 100m peito (SB14) ficando dois centésimo à frente da irmã gêmea, Débora.

Rêne Campos conquistou o bronze nos 500 metros finais da prova dos 200m categoria skiff simples do remo.

E Meg Emmerich fechou a noite com a medalha de bronze na categoria 70kg. Lutando na classe B3 (para atletas que conseguem definir imagens), a atleta derrotou Atlentsetseg Nyamma, da Mongólia, com um ippon após 1min22 de luta.

Vaga na semifinal

O Brasil venceu o Japão e garantiu a vaga no vôlei sentado por 3 sets a 0 com parciais de 25/13, 25/16, e 26/16. Com o resultado, o time chega a segunda vitória na competição em dois jogos e joga a última rodada, contra a Itália.

A equipe é uma das favoritas no pódio em Tóquio. No Rio 2016, o time conquistou a medalha de bronze e, no Mundial de 2018, a seleção parou nas quartas de final diante da Rússia, campeã do torneio.