Pedreiros são presos suspeitos de espancar até a morte ex-cliente idosa, em Goiânia

Um dos acusados é menor de idade e já tem passagem pela polícia por crime parecido, cometido no Maranhão

Uma idosa de 87 anos foi espancada até a morte no início da noite desta segunda-feira (16), no Jardim Ana Lúcia, em Goiânia. Segundo a Polícia Militar (PM), a vítima conhecia os suspeitos porque eles haviam prestado serviço de pedreiro na casa dela, nos meses de fevereiro e março.

A filha de Jeanette Khayat encontrou a idosa amarrada, com sinais de espancamento, e chamou a polícia por volta das 18h. Cerca de quatro horas depois, a PM localizou dois suspeitos de terem cometido o latrocínio, sendo um deles menor de idade, de 17 anos. Também foi localizado um suspeito de receber os produtos roubados.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Segundo a polícia, os dois se aproveitaram do fato de já terem trabalhado na casa da idosa para entrar e cometer o suposto latrocínio.

LEIA TAMBÉM

• Vai pescar? Produtos apresentam variação de até 200%, em Goiânia• Suspeito de seis homicídios, jovem de 18 anos é preso em Goiânia• Vítima de atropelamento pelo ex, mulher deixa Espanha e volta a Goiânia

“Por volta do mês de fevereiro para março, estes dois envolvidos no homicídio fizeram serviço de pedreiro na casa da vítima. Então, tiveram esta ideia de retornar ontem, sendo que já sabiam da rotina da idosa, que morava sozinha. Eles alegaram que precisavam fazer um acerto no serviço, algo que havia ficado faltando. Logo que entraram, amarraram, amordaçaram e espancaram a vítima até a morte”, afirma o comandante que atua no caso, tenente coronel Mendonça.

Os suspeitos levaram o carro da idosa, duas televisões, um celular e um instrumento musical (teclado). De acordo com o tenente coronel, os policiais encontraram os suspeitos porque eles anunciaram os produtos roubados à venda em uma rede social. O receptor, que se interessou em comprar, sabia que os produtos eram roubados, já que os preços anunciados eram bem abaixo do mercado, segundo Mendonça. “A gente conseguiu localizar a residência onde estava o veículo no momento da comercialização”, afirma.

Os dois suspeitos de envolvimento direto responderão pelo crime de latrocínio – roubo seguido de morte. O  homem que demonstrou interesse por comprar os produtos responderá por receptação. De acordo com a PM, o menor de idade já tem passagem pela polícia por crime parecido, cometido no Maranhão. Além disso, suspeito de receptar os produtos roubados também tem passagem por este tipo de crime.

Tags: