Pela primeira vez desde os anos 50, Barretos fica sem festa do Peão

Barretão? Só no ano que vem. Que venha!

O maior rodeio da América Latina acontece todos os anos, desde 1954. Mas 2020 veio para mudar tudo: mesmo tardando para anunciar o cancelamento, Os Independentes não conseguiram manter a festa. A tradição é tão forte que no ano passado o rodeio injetou cerca de R$ 900 milhões na economia de São Paulo.

O público do ano passado contou com mais de 800 mil pessoas. Em 2018, no primeiro sábado da festa, a festa conseguiu público recorde de 100 mil pagantes, em decorrência do show internacional mais caro da história de Barretos: Shania Twain, a rainha do country norte-americano.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Mas teve live: Gustavo Lima, Rio Negro e Solimões, Matogrosso e Matias e Edson e Hudson animaram o pessoal de casa. A live, até agora, é considerada “a maior do mundo”, com 6 milhões de acessos.

LEIA TAMBÉM

• Morre Barra Mansa, locutor de rodeios de Barretos• Vídeo: Funcionário de Gusttavo Lima faz vídeo a 248 km/h na rodovia• Vídeo: na onda dos anos 90, Shania Twain posta vídeo caseiro dançando “Man I feel like a woman”

Também teve rodeio sem plateia, que foi transmitido por um canal católico aberto de televisão, neste sábado, dia 29. Durante a live, o presidente Jair Bolsonaro também mandou uma mensagem de carinho para o Barretão:

“Muito obrigado por tudo o que vocês fizeram por mim, pelo Brasil, e fazem pelo rodeio! Confesso que estou muito triste porque nesse ano não haverá a nossa festa do peão, onde compareci nos últimos anos”.

Tags: