Pena de serial killer aumenta 25 anos

Nesta quinta-feira (18), o Tribunal do Júri da comarca de Aparecida de Goiânia condenou o vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha a 25 anos de prisão, pela morte da garota de programa Taís Pereira de Almeida, em março de 2014. Tiago ficou amplamente conhecido por assassinar mulheres em Goiânia e recebeu a alcunha de serial killer.

A sessão foi presidida pelo juiz Eduardo Pio Mascarenhas da Silva. O crime ocorreu no dia 10 de março de 2014, na Avenida Nossa Senhora de Lourdes, em Aparecida de Goiânia. De acordo com a denúncia do Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), Tiago Henrique estacionou sua moto e foi em direção à vítima, que estava parada no local, e efetuou um disparo na cabeça dela.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O promotor de Justiça, Milton Marcolino dos Santos Júnior, foi o representante do Ministério Público de Goiás e requereu a condenação do acusado pelo homicídio duplamente qualificado, pelo motivo torpe e uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima. Tiago já foi condenado pela morte de mais de 20 vítimas.

LEIA TAMBÉM

• Justiça anula júri do caso da boate Kiss e quatro pessoas são soltas• Gusttavo Lima é condenado por vazar número de mulher em música• Ginecologista Nicodemos Júnior, acusado de estuprar pacientes, é condenado a mais de 35 anos de prisão

De acordo com o juiz, o réu tem personalidade antissocial e escolheu a vítima aleatoriamente. “O acusado possui frieza emocional, como também tendência à manipulação”, afirmou o juiz Eduardo Pio Mascarenhas. A pena foi fixada em 25 anos por não haver circunstâncias agravantes e atenuantes que pudessem permitir a diminuição da pena

Tags: