Jornal Diário do Estado

PF usa armar para cortar sinal de drone invasor do espaço aéreo da Esplanada do Ministérios

Objeto diferente interrompe sinal do aparelho com o comunicado que o controla

Um agente da Polícia Federal (PF) usou uma arma bem diferente da convencional para interromper o voo de um drone que invadiu o espaço aéreo da Esplanada dos Ministérios na tarde deste domingo, 1º. O artefato dispara sinais de radiofrequência que fazem o aparelho perder a comunicação com o controlador e cair lentamente. Por segurança, aeronaves não podem sobrevoar a região onde está ocorrendo a cerimônia de posse presidencial de Lula.

A arma se baseia em um sistema que também permite manter o aparelho voando e descobrir quem controlava o aparelho fazendo com que retorne ao local de decolagem. A técnica é a mesma empregada em presídios para evitar a entrada e saída de produtos, objetos ou alimentos aos detentos. Além da PF, diversas outras forças de segurança e até a Força Nacional estão atuando na o evento de posse. 

 

Assista ao vídeo: