PMs são denunciados pela morte de confeiteira, em Inhumas 

A jovem foi morta na frente do filho de 6 anos

Dois policiais militares foram denunciados pela morte da confeiteira Fabiana Matos Rodrigues, de 23 anos. A jovem foi morta a tiros na cidade de Inhumas, em outubro de 2020, dentro do carro que dirigia ao lado de uma prima adolescente e do filho, que tinha 6 anos de idade.  

De acordo com a denúncia feita pelo promotor Mário Henrique Cardoso Caixeta, os dois PMs devem responder pelos crimes de homicídio e tentativa de homicídio, ambos com agravante de recurso que impossibilitou a defesa das vítimas. 

Além de denunciar os policiais, o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) faz ainda pedidos para complementar o processo. Entre eles, estão: um depoimento especial do filho da confeiteira, que presenciou o fato; dados do atendimento médico à prima da vítima, que foi baleada e socorrida; e a reconstituição do crime, laudos das armas e disparos e exames da droga que foi encontrada com a vítima. 

De acordo com os relatos dos policiais envolvidos, Fabiana estava com droga no carro e atirou contra os policiais. No entanto, demais relatos também mostram qua mulher, ao perceber o emparelhamento dos policiaisparou o carro e gritou para avisar que havia uma criança no veículo, mas os PMs teriam continuado atirando.  

A criança não foi ferida e a adolescente, que foi baleada, sobreviveu e ficou com parte dos movimentos de uma mão comprometidos. A família de Fabiana pede justiça.  

Tags: