Polícia Civil dá continuidade à Operação Bomba Baixa em Itumbiara

Equipes de Delegacias de Polícia de Itumbiara deflagraram ontem (02) uma operação policial para cumprimento de mandados de busca e apreensão consequentes da Operação Bomba Baixa, deflagrada em 2016, e que investigava prática de crimes contra as relações de consumo em postos de gasolinas. Na época, foram encontrados dispositivos fraudulentos em alguns postos, que foram visitados de novo na operação desta quinta-feira.

Segundo informações da Polícia Civil, as ordens judiciais foram baseadas na necessidade de colher mais provas documentais e de identificação de eventuais colaboradores e também funcionários nas fraudes.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Os agentes apreenderam documentos e papéis que pretendiam, além de ser encontrada uma arma de fogo, com numeração raspada, carregada e com munições, em um dos estabelecimentos.

LEIA TAMBÉM

• Anápolis: motorista de van é preso suspeito de estuprar criança de 3 anos• Jovem de 19 anos é presa por prática de aborto criminoso• ‘Robô do PIX’: jovem é investigado por golpes em Cidade Ocidental

A equipe policial ainda identificou a existência de diversos controles remotos marcados com tintas coloridas que tinham sinal de mesma coloração propositadamente marcado nos bicos das mangueiras das bombas de abastecimento, que depois de testadas, demonstraram se tratar dos mesmos dispositivos fraudulentos encontrados na Operação Bomba Baixa.

Os policiais encontraram 200 munições de arma de fogo de diversos calibres (22, 38, 36 e 380acessórios de arma de fogo (carregador de pistola380 carregada) e uma espingarda calibre 8mm .

A investigada Maria Lúcia Alves, de 59 anos, foi conduzida para a sede da 2 DDP de Itumbiara onde foi autuada em flagrante e responderá pelos crimes de posse ilegal de arma de fogo com numeração suprimida, posse de arma de fogo, acessório e munições de uso permitido e crime contra a relação de consumo.

Tags: