Home»Segurança»Polícia conclui caso de traficante morto em agosto na Feira da Lua

Acusado teria recebido 50 gramas de crack e R$ 800 em dinheiro para cometer o crime.

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado

A Delegacia de Investigações de Homicídios (DIH) concluiu a investigação do homicídio qualificado, que vitimou Diego Jesus da Silva, conhecido como “Pica-Pau”. O assassinato ocorreu na noite do dia 3 de agosto de 2019, na Praça Tamandaré, Setor Oeste, no momento em que acontecia a Feira da Lua. Câmeras de segurança registraram toda a ação.

Douglas Pereira Cardoso confessou o delito e entregou Alexandre Higor, o “Xandinho”, como mandante do crime. Alexandre foi morto em confronto com a Polícia Militar no dia 8 de agosto. Com ele, foram encontradas a arma usada no crime e uma quantia considerável de droga.

Segundo a Polícia a vítima e os acusados eram traficantes de drogas e integrantes de facções criminosas rivais que atuavam na região. As investigações apontam que Diego havia saído da cadeia quatro dias antes do crime e foi à região para comercializar a droga, o que deixou o grupo rival incomodado. De acordo com a polícia o investigado efetuou quatro disparos contra a vítima, que morreu no local.

Douglas afirma ter recebido 50 gramas de crack e R$ 800 em dinheiro para cometer o crime. Ele será indiciado por homicídio qualificado e pode pegar de 12 a 30 anos de reclusão.

Imagens: Divulgação Polícia Civil

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!