Polícia intensifica ações de fiscalização na bacia do Meia Ponte

Batalhão Ambiental, Saneago e Secima realizaram nesta quinta-feira (26), fiscalização em propriedades rurais localizadas nas nascentes de afluentes do Rio Meia Ponte

Com o apoio de viaturas do Comando de Policiamento Ambiental da Polícia Militar de Goiás, mais conhecido como Batalhão Ambiental, equipes da Saneago e da Secima realizaram nesta quinta-feira (26), fiscalização em propriedades rurais localizadas nas nascentes de afluentes do Rio Meia Ponte. O grupo percorreu a região de Santo Antônio de Goiás, Nerópolis e Goiânia e, outro, a área de Brazabrantes e Goianira.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A ação faz parte da proposta de intensificação das fiscalizações na bacia, acima do ponto de captação da Saneago, com o objetivo de reduzir a extração de água para irrigação e solicitar a abertura de barragens para melhorar o nível do manancial para abastecimento público. De acordo com o gerente de Proteção de Mananciais da Companhia, Fernando Junqueira, mutirões como esse já estavam ocorrendo há cerca de dois meses. Entretanto, a partir de agora, passarão a contar com o reforço do Batalhão Ambiental, que vai efetuar ronda noturna para evitar o descumprimento das determinações após a saída das equipes.

Ontem, por exemplo, já foi aberta a comporta de uma represa de grandes proporções, utilizada para fins de lazer em Brazabrantes. Em Goianira, por sua vez, um acordo feito com a Prefeitura garante a abertura da comporta de uma represa municipal a cada três dias. “A expectativa é que, a cada abertura de comporta, haja um acréscimo de água do manancial. Mesmo que pouca, na somatória final essa água certamente representará uma melhora na situação do abastecimento”, destaca Fernando Junqueira. Segundo ele, um roteiro com mapeamento de pivôs e represas ao longo do rio está sendo seguido e a próxima missão será subir a bacia de Inhumas até Itauçu.

O Sistema Produtor Meia Ponte vem sofrendo com o baixo nível de captação do manancial, o que tem prejudicado o abastecimento de água nas regiões Norte e Sudoeste de Goiânia, bem como em bairros de Aparecida, Trindade e Goianira próximos à Capital.

Embora a Saneago possua outorga para captar 2,3 mil litros de água por segundo, normalmente tem conseguido captar apenas cerca de 50% desse volume. Por esse motivo, inclusive, o Estado de Goiás decretou situação de escassez hídrica no Rio Meia Ponte. As ações mencionadas visam garantir o cumprimento desse decreto e priorizar a captação de água para abastecimento público.

.
Tags: