Home»Cotidiano»Polícia investiga primeiro caso de estupro pela internet em Goiás

O estupro virtual se verifica quando o autor, mediante grave ameaça, exige que a vítima pratique atos sexuais em si mesma

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado


Policiais civis da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Cibernéticos (DERCC) cumpriram mandado de busca e apreensão na residência de um suspeito de ter cometido estupro virtual contra uma adolescente. O homem também é investigado pelo crime de compartilhamento de imagens de pornografia infantil e de adolescentes.

De acordo com as investigações, o preso teria praticado graves ameaças de divulgação de imagens pornográficas de uma menor, oportunidades nas quais exigia que ela produzisse e enviasse para ele vídeos praticando atos sexuais em si mesma. Em decorrência da violência, a vítima teria, inclusive, tentado suicídio, mas foi socorrida por familiares e sobreviveu.

Durante o cumprimento do mandado, foram apreendidos um notebook, um smartphone e pendrives pertencentes ao investigado, que serão devidamente periciados. Segundo a delegada Sabrina Leles, esse é o primeiro caso de estupro virtual investigado em Goiás, modalidade criminosa que já conta com uma condenação no Brasil.

O estupro virtual se verifica quando o autor, mediante grave ameaça, exige que a vítima pratique atos sexuais em si mesma, filme e envie para o criminoso, ato ilícito que se dá através de contato digital.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!