Polícia prende três acusados de matar homem por disputa de drogas, em Goiânia

Homicídio aconteceu no último sábado, a mando do chefe do tráfico na região dos moteis. Operação também localizou R$ 250 mil em cocaína

A Polícia Civil (PC) prendeu três pessoas suspeitas de envolvimento na morte de um homem de 43 anos, em Goiânia. O homicídio aconteceu no último sábado,11, e, segundo as investigações, foi motivado por disputas relacionadas a pontos de tráfico de drogas próximo à BR-153, no Jardim Bela Vista, conhecida como “região dos motéis”.

As prisões aconteceram nesta terça-feira, 14. Segundo a apuração da PC, a vítima era proprietária de um comércio de espetinho e usava o lugar para vender drogas. O homem teve desavença com o chefe do tráfico da região que, para continuar dominando a venda de drogas, acionou outros dois homens para assassinar a vítima.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

De acordo com a polícia, por volta de 5h30 do dia 11, os dois homens pegaram a vítima em casa, dizendo que iriam buscar drogas. Eles a levaram para um local afastado e deram três tiros pelas costas.

LEIA TAMBÉM

• Em Goiânia, literatura ganha impulso com redes sociais e adaptações de TV e cinema• Ciclovia entre campus da UFG deve reforçar mobilidade com integração de modais• Goiânia recebe feira de discos de vinil, com muita música e várias atrações

Um dos suspeitos de assassinar o dono do espetinho foi preso em Itaberaí, noroeste de Goiás. No local, também foram apreendidos o carro usado no crime, um Fiat Siena de cor cinza, além de um revólver de calibre 38, usado no homicídio.

Tráfico de drogas

Depois, foram apreendidos o outro homem acionado para matar a vítima, além do chefe do tráfico que teria encomendado o homicídio. O comandante do tráfico na região é proprietário de uma distribuidora de bebidas, onde foram encontradas porções de cocaína e R$ 830 em dinheiro.

Por fim, a polícia identificou o endereço em que o chefe do tráfico escondia as drogas para comercializar. No local, apreenderam o equivalente a R$ 250 mil em cocaína, tanto em porções, quanto prensada. O morador da casa onde estavam os entorpecentes também foi preso e confessou que recebia ajuda do chefe do tráfico para custear o aluguel, em troca de esconder as drogas.

Tags: