Home»Cotidiano»Prefeitura e Estado fecham parceria para melhorar Eixo Anhanguera

Linha que é considerada a mais deficitária do sistema de transporte coletivo será privatizada

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado



Durante reunião da Câmara Deliberativa do Transporte Coletivo (CDTC), o prefeito de Goiânia, Iris Rezende,  apresentou a carta de intenção assinada pelo governador Ronaldo Caiado definindo a devolução da concessão do Eixo Anhanguera para a Capital. A linha será privatizada com o objetivo de garantir qualidade na prestação do serviço para os usuários.

O documento pactua a intenção no sentido de efetivar estudos que indiquem os meios adequados para a continuidade da prestação do serviço de transporte público na região de Goiânia para melhorar o sistema como um todo.

O prefeito disse que o Estado “não conseguiu garantir o atendimento eficaz aos passageiros” e por isso se faz necessário “um estudo para privatização” que segundo ele “será iniciado com objetivo de garantir um maior número de ônibus novos e, consequentemente, mais rapidez e qualidade na prestação deste serviço”, destaca.

Além do Eixo Anhanguera, que hoje concentra grande parte do problema do sistema, Iris também destacou que fará “um estudo amplo e responsável”, incluindo também as linhas alimentadoras e “priorizando a população que utiliza cada uma”, pondera.

Para o presidente da Companhia Metropolitana de Transporte Coletivo (CMTC), Kennedy Machado, uma das questões que serão saneadas até o final do ano é quanto às desonerações, que segundo o gestor seria suficiente para reduzir a tarifa de R$ 4,30 (novo valor que começa dia 19) e R$ 3,10.

São gratuidades e meia passagem que representam 23% da tarifa, que hoje são pagos pelos outros usuários e que deverão ser custeado por receitas “extratarifárias” que são taxas de estacionamento, calçadas ou publicidade em ônibus que são usados para financiar o transporte público.

“Com a criação das receitas poderemos fazer o custeio das gratuidades, da operação e manutenção dos terminais de integração, implantação e reforma de abrigos. Hoje simplesmente é o usuário do transporte que paga todo o bolo do sistema e nós entendemos que isso  não é justo com o usuário”, destaca.

A reunião, que atualizou a tarifa, foi presidida pelo prefeito de Trindade Jânio Darrot e novos encontros serão realizados com técnicos e os 11 membros da CDTC para elaborar proposta de melhoria do transporte seja efetiva, conforme defende Kennedy. “O trabalho de agora em diante é fortalecer o órgão gestor e aliviar para o usuário e todos”, conclui.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!