Home»Cotidiano»Prefeitura realiza força-tarefa para atender principais demandas dos moradores do Residencial Buriti Sereno
0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado

Os moradores do Residencial Buriti Sereno, em Aparecida de Goiânia, foram os primeiros escolhidos para receberem os benefícios de uma série de ações da Prefeitura, que irá percorrer os pontos da cidade com maior concentração de moradores atendidos por programas sociais. Por isso todas as 832 famílias moradoras do condomínio, que são beneficiárias do programa Minha Casa Minha Vida, passarão por um cadastro minucioso que norteará as políticas públicas emergenciais que serão adotadas no local, principalmente na área da Saúde. A ideia é garantir o acesso aos diversos benefícios e serviços e assegurar o bem estar desta parcela da população.

Segundo o diretor de Gestão da Atenção Primária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Gustavo Amoury Assunção, já está sendo realizado um mapeamento detalhado do perfil de cada família que balizará as estratégias da força-tarefa. “No primeiro momento estamos realizando um mapeamento, via cadastro, para entender os tipos de necessidades que cada membro das famílias têm. A pedido do prefeito Gustavo Mendanha, viabilizamos a contratação de uma terceira equipe de Estratégia da Família para atuar na UBS Pontal Sul II e atender exclusivamente a esses moradores e a médica inclusive já está atendendo. Na verdade esse é um direito deles, não se trata de nenhum tipo de favor nosso” – pontua.

O coordenador do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) do município, Giovani Melo, lembra que as famílias foram escolhidas pelo Programa Minha Casa Minha Vida justamente pelo perfil social de vulnerabilidade. “São pessoas que necessitam de fato de um olhar diferenciado do poder público para conseguirem acessar benefícios assegurados por direito, mas que às vezes, por algum tipo de limitação física ou mesmo social, parecem muito mais distantes do que realmente estão. É nosso dever encurtar essa distância e garantir esse acesso. Por isso este cadastro inicial é muito importante para podermos entender os tipos de dificuldades de cada morador, de cada família” – explica.

Fazem parte da força-tarefa membros das secretarias de Saúde, Habitação, Assistência Social, Educação e Cultura, Esporte, Lazer e Juventude, Desenvolvimento Econômico, Mobilidade e Defesa Social e Ciência, Tecnologia e Inovação. “A ação de cada uma delas dependerá das demandas que surgirem a partir deste cadastro inicial que está sendo realizado de forma minuciosa. A prefeitura de Aparecida tem um olhar diferenciado para as pessoas que mais necessitam da acolhida do poder público” – explica Gustavo Amoury.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!