Home»Poder»Presos da Operação Negociata são levados para Complexo Prisional

Entre os presos está o prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

Em Caldas Novas foram cinco prisões realizadas; duas em Goiânia e uma em Santa Vitória (MG). As buscas e apreensões foram realizadas em Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã, Aparecida de Goiânia

O prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, foi preso na manhã desta quinta-feira (13), durante a deflagração da Operação Negociata, coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo Centro de Inteligência do Ministério Público de Goiás (MP-GO) com o apoio do e das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal e do Gaeco do MP-MG. Ao todo, foram cumpridos 32 mandados de busca e apreensão e nove mandados de prisão, sendo que uma pessoa é considerada foragida. Em Caldas Novas foram cinco prisões realizadas; duas em Goiânia e uma em Santa Vitória (MG). As buscas e apreensões foram realizadas em Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã, Aparecida de Goiânia.

Dentre os objetos encontrados estão um revólver calibre 38, aproximadamente U$ 120 mil em espécie, moeda nacional em espécie, cheques e documentos. Os investigados foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), onde passarão por exames e, posteriormente, encaminhados ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. A investigação apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o Poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários, que se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos. 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

PRESOS DA OPERAÇÃO NEGOCIATA SÃO LEVADOS PARA COMPLEXO PRISIONAL O prefeito de Caldas Novas, Evandro Magal, foi preso na manhã desta quinta-feira (13), durante a deflagração da Operação Negociata, coordenada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) e pelo Centro de Inteligência do Ministério Público de Goiás (MP-GO) com o apoio do e das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal e do Gaeco do MP-MG. Ao todo, foram cumpridos 32 mandados de busca e apreensão e nove mandados de prisão, sendo que uma pessoa é considerada foragida. Em Caldas Novas foram cinco prisões realizadas; duas em Goiânia e uma em Santa Vitória (MG). As buscas e apreensões foram realizadas em Goiânia, Caldas Novas, Morrinhos, Itumbiara, Aruanã, Aparecida de Goiânia. . Dentre os objetos encontrados estão um revólver calibre 38, aproximadamente U$ 120 mil em espécie, moeda nacional em espécie, cheques e documentos. Os investigados foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML), onde passarão por exames e, posteriormente, encaminhados ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. A investigação apura fraudes em licitação, pagamentos de propina e lavagem de dinheiro envolvendo o Poder Executivo de Caldas Novas e alguns empresários, que se beneficiavam com a atuação ilícita dos agentes públicos. #jornaldiariodoestado #OperacaoNegociata #CaldasNovas #presos #prefeito #fraude #MPGO

Uma publicação compartilhada por Diário do Estado (@jornal_diariodoestado) em

*Com informações da Assessoria de Comunicação Social do MP-GO

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!