Problemas com pipas já impactaram o fornecimento de energia de mais de 75 mil casas em 2020

Entrevista com o responsável pelo Centro de Operação da ENEL, Ícaro Barros.

A Enel Distribuição Goiás identificou aumento significativo no número de ocorrências na rede elétrica de algumas regiões do estado por conta do contato com pipas. O responsável pelo Centro de Operação da ENEL, Ícaro Barros explica que os dados de janeiro à primeira semana de junho de 2020 mostram que as ocorrências mais que dobraram em relação ao mesmo período do ano passado.

“Comparados ao ano passado, temos quatro vezes mais clientes, que tiveram problemas com queda de energia, relacionados à problemas com pipas na fiação elétrica. Nós temos uma vantagem, que Goiás de uma forma geral possui muitos espaços abertos para a prática das pipas. Importante que nesse momento de pandemia nós busquemos uma forma de lazer, mas é preciso conscientizar a população sobre os riscos de soltar pipas, perto dos fios de energia”, orienta Ícaro.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

A ENEL deixa uma cartilha de orientações, caso algum cidadão se depara com o ocorrido:

– Não encoste em qualquer objeto estranho e não tente recuperar nada que esteja pendurado na rede elétrica. Somente técnicos da distribuidora, treinados para este trabalho que exige o uso de equipamentos de segurança, estão aptos a manusear a rede.
– Soltar pipas perto da rede elétrica é extremamente perigoso, sob risco da linha ou da pipa enroscar nos fios, ocasionando descarga elétrica. Além disso, materiais metálicos não devem ser utilizados na fabricação da pipa, pois conduzem eletricidade, aumentando a chance de choque elétrico, com risco de morte.
– O uso de cerol (pó de vidro com cola) oferece mais um risco: ele corta os fios de alumínio ou de cobre. Além disso, o uso de cerol também pode provocar acidentes com motociclistas.
– O uso da chamada linha chilena, que possui poder de corte quatro vezes maior que o cerol tradicionalmente usado nas pipas, tem agravado a situação. O risco de acidentes fatais é alto para pedestres e motociclistas e os danos à rede elétrica também são maiores.
– Em casos de cabos partidos, os clientes devem se manter afastados e avisar imediatamente a distribuidora pela Central de Atendimento (0800-62-0196), ou pelos perfis nas redes sociais

 

Acompanhe a entrevista completa aqui:

Tags: