Home»Negócios»Produtor de Águas apresenta balanços positivo de ações em 2017

Projeto beneficiará agricultores com ações de preservação, em Goiás

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp

Mais de 30 produtores foram atendidos pela Agência Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (Emater) dentro do programa Produtor de Água, financiado pela Agência Nacional de Águas (ANA), em Ouro Verde e Nerópolis. Em Goiás, o projeto de âmbito nacional irá beneficiar financeiramente agricultores que colaborem com a conservação de solo, preservação e cercamento de nascentes dentro da Bacia do Ribeirão João Leite.

As ações do projeto tiveram início no Estado em 2017. A Emater visitou as propriedades que cercam as nascentes do Ribeirão e elaborou o Projeto Individual da Propriedade (PIP), contendo informações sobre o uso de solo e um planejamento de ações para o local. O PIP, por sua vez, foi levado para a aprovação da Unidade de Gestão formada por parceiros do projeto. Com a aprovação, o produtor pode assinar um contrato com a Saneago, onde receberá um determinado valor anualmente pelas ações prestadas em prol do Ribeirão e pela manutenção de serviços implantadas na propriedade, por um período de cinco anos. Dos 33 produtores que aderiram ao projeto, 24 já assinaram o documento.

Segundo o engenheiro agrônomo da Emater, Pedro Américo Carneiro, até o momento, foram realizadas o terraceamento e cercamento de nascentes que compõem o Ribeirão, além de demarcar as Áreas de Preservação Permanente (APPs). Ainda dentro do projeto, a Agência implantou a Rede de Inovação Rural (RIR) nas propriedades que aderiram ao Produtor de Águas.

Beneficiados

A produtora de Ouro Verde, Marcia Helena do Nascimento, foi a primeira a aderir ao Programa. Para a produtora, o motivo de aderir ao projeto foi “a preocupação em relação a falta de água que estamos presenciando, além da importância de cercar as nascentes para ver se conseguimos aumentar a produção de água”.

A produtora que já havia cercado parte da nascente localizada em sua propriedade há cerca de 15 anos quando foi beneficiada por outro projeto da Emater, destacou ainda que o Produtor de Águas veio para conscientizar e também promover melhorias. Ainda segundo Marcia Helena, atualmente, as pessoas estão se conscientizando da importância de fazer esta preservação.

Marcia Helena, também foi uma das produtoras que assinou contrato com a Saneago. Para ela o dinheiro que irá receber será investido nas adequações e manutenção das ações realizadas dentro do terreno.

Além destas ações, parceria firmada entre Emater e Saneago possibilitou a contratação de três técnicos para atuarem a nível de campo atendendo produtores beneficiados pelo projeto. O próximo passo, que permitirá o andamento do programa é a implantação das bacias de captação, em parceria com as prefeituras.

Produtor de águas

O programa vai atender também os municípios de Goiânia, Teresópolis, Campo Limpo de Goiás, Anápolis e Goianápolis, que também fazem parte da bacia. Os trabalhos são conduzidos por meio de parcerias entre entidades do setor público, dentre elas, Emater, Universidade Federal de Goiás (UFG), Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), Saneago, Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima), Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop).

A RIR é a nova metodologia da Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural) da Emater que visa a emancipação de produtores, levando em consideração a gestão da propriedade através de uma assistência continuada. (Nathalia Peres/Emater Goiás)

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!