Jornal Diário do Estado

Professora põe criança de castigo em banheiro: “silêncio aí”

Por meio de uma nota, a Secretaria Municipal de Educação de Alexânia informou que a servidora foi afastada do trabalho e solicitou a apuração dos fato

Uma professora está sendo investigada por maus-tratos contra uma criança após ser flagrada deixando um aluno de castigo dentro de um banheiro, em Alexânia, região do Entorno do Distrito Federal. Em um vídeo de quase sete minutos mostra um aluno sozinho no local enquanto outros brincam. Em um dos momentos, ela ainda pede para que o pequeno faça silêncio.

“Ravi, é silêncio aí no banheiro. Senão eu vou te levar lá pra tia Cláudia. Pra você obedecer, Ravi!”, diz a professora.

Por meio de uma nota, a Secretaria Municipal de Educação de Alexânia informou que a servidora foi afastada do trabalho e solicitou a apuração dos fatos. Eles ainda informaram também que, caso seja confirmado o comportamento impróprio, “serão tomadas as medidas da lei”.

Em outro momento do vídeo, uma aluna chora porque está sem chinelo e a professora ameaça colocá-la no banheiro no lugar de Ravi. A mãe do pequeno Ravi, Lorrany Cristina, contou que só descobriu do castigo do filho por uma chamada pelo Conselho Tutelar, que denunciou o caso ao Ministério Público.

A mãe de Ravi também relatou que quando deixava o filho na escola, ele começava a chorar e não queria estar lá. Ela o questionava o porquê, e a criança falava que não aconteceu nada. “Mas quando eu fiquei sabendo foi um choque”, disse Lorrany. “A gente confia neles e acontece um trem desses, eu fiquei revoltada quando fiquei sabendo disso”, completou.

O caso aconteceu no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Elizabeth Bernardes Davi. A conselheira Maria Batista explicou que pelo menos cinco crianças foram citadas na denúncia. “Decidimos passar a situação de ‘notícias de fatos’ ao Ministério Público e pedimos o afastamento da professora”, completou Maria.

Além de Lorrany, mãe de Ravi, que registrou um boletim de ocorrência no início deste mês, a mãe de outra criança que aparece chorando nas imagens também denunciou o caso. No boletim de ocorrência, a mulher diz que teme pela integridade física da menina. A Polícia Civil informou que investiga o caso.

Assista ao vídeo da professora: