Radar: A volta do polemista

Defensor intransigente do governador Marconi Perillo (PSDB), o deputado Santana Gomes (PSL) está de volta à Assembleia Legislativa. Ele substitui o deputado Lucas Calil (PSL), empossado em uma Secretaria Extraordinária do Governo voltada para atividades esportivas. Em 2016, Santana Gomes protagonizou debates efervescentes com o deputado Major Araújo (PRP).

A fila anda

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram
Vale lembrar que o primeiro suplente da coligação PSL/PTC, que elegeu Lucas Calil e Santana Gomes, passa a ser agora o ex-deputado Wellington Valim, de Inhumas. Em 2014, ele obteve 12.262 votos.

LEIA TAMBÉM

• Atriz pornô é encontrada nua e amarrada a uma árvore em floresta do Japão• Termina nesta sexta, 1°, inscrições para segunda etapa do Sisu• Goiás participa de operação contra abuso de menores na Internet

Adote uma obra
O portal Goiás Transparente disponibiliza uma ferramenta, chamada “Adote uma Obra”, pela qual o cidadão pode receber, via mensagem de SMS, informações sobre o andamento da obra estadual que escolher.

Foco administrativo
Nos bastidores da base aliada o que se fala é que, passada a fase de nomeações, volta a prevalecer a agenda administrativa do governo estadual.

Pé na estrada
A previsão é que março ocorra uma maratona visitas do governador Marconi Perillo e do vice-governador José Eliton ao interior do Estado para assinatura de convênios com os municípios.

Voltar ao passado
Há setores no governo estadual que consideram “um retrocesso” transformar a Agehab em Secretaria de Habitação, com o argumento de que o modelo de agência ainda é mais dinâmico.

Tempo exíguo
Os novos auxiliares do primeiro escalão que assumiram esta semana, caso queiram disputar mandato eletivo em 2018, na prática terão 10 meses de gestão. É que tradicionalmente nos governos de Marconi Perillo a desincompatibilização ocorre em dezembro.

Perfil do servidor
O Estado de Goiás tem hoje 163 mil 668 servidores. Acima de 70 anos (14,05%), entre 61 e 70 anos (16,08%) e entre 51 e 60 anos (22,93%). Os dados são do Portal da Transparência.

Jovens
Apenas 0,43% dos servidores do Estado tem entre 0 e 17 anos.

Comissionados
Em relação aos servidores comissionados, segundo dados de fevereiro, são 6.557. Destes, 2,36% têm acima de 70 anos.

Triunvirato
Com a ascensão de Edivaldo Cardoso na ABC, já são três presidentes da agência, só no atual mandato de Marconi. Antecederam-no o ex-deputado Carlos Alberto Leréia e o economista Humberto Tannús.

Fortes emoções
Com o fim do carnaval, as atenções políticas se voltam agora para Brasília por conta da delação premiada de 78 executivos da Odebrecht. Já se fala, por exemplo, na abertura de pelo menos 30 inquéritos por parte da Procuradoria Geral da República. Até agora não apareceu ninguém de Goiás na lista negra das propinas.

Muy amigo
Em Brasília, quem tem amigos não está precisando de inimigos. Que o diga Michel Temer, enroscado pelas estripulias de Eliseu Padilha, e o ex-presidente Lula, delatado pelo pecuarista José Carlos Bumlai.

Jararaca no planalto
O ex-presidente Lula tem compromisso em Brasília no dia 17 de março. Acusado de buscar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, a “Jararaca” (que não morreu) vai depor na Justiça Federal.

Tudo a ver
Neste ano, a encenação da paixão e morte de Jesus Cristo vai coincidir com a primeira manifestação de rua contra o presidente Michel Temer e em defesa das investigações da Operação Lavajato, da Polícia Federal.

Caso de polícia
A vereadora Cristina Lopes (PSDB) aguarda providências da presidência da Câmara Municipal de Goiânia em relação aos constantes assédios a mulheres na Casa. Cristina (foto) defende controle informatizado do acesso de frequentadores na Casa.

Solidário
O presidente da Câmara de Vereadores de Goiânia, Andrey Azeredo (PMDB), se solidarizou com uma servidora da Casa, que foi vítima de tentativa de estupro, anteontem. O autor foi preso.

Batalhão
A Câmara de Vereadores de Goiânia conta com o apoio de 22 guardas municipais e 9 policiais militares.