Radar: Político conciliador

Político conciliador
Novo deputado estadual do PMDB, Lívio Luciano (foto) é um político de perfil conciliador. Experiente na vida pública, já foi secretário do governo do Tocantins, na gestão de Marcelo Miranda, até novembro do ano passado. Por uma coincidência histórica, saiu antes da Reis do Gado, deflagrada dia 28 de novembro de 2016 pela Polícia Federal, para apurar um suposto esquema de fraudes em licitações públicas envolvia empresas de familiares e pessoas de confiança do governador e que teria desviado R$ 200 milhões. Lívio pode se transformar agora em ponte da administração de Iris com Marconi. Vale lembrar: ele é do Fisco de Goiás. Tem experiência, já foi deputado.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram
Influenza
A gripe pegou o vice-governador José Eliton de jeito. O tucano só conseguiu trabalhar ontem à base de analgésicos.

LEIA TAMBÉM

• Jovem é preso suspeito de estupro coletivo e de dar droga à criança, em Firminópolis• Em plena luz do dia, homens roubam clínica odontológica de Anápolis• Lula, Bolsonaro, Tebet e Ciro cumprem agenda em Salvador neste sábado, 2

Presidenciável tucano
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), é o principal convidado do fórum de governadores do Consórcio Brasil Central, hoje, em Goiânia.

Frase do dia
“Tente mover o mundo – o primeiro passo será mover a si mesmo”. (Platão)

Jantar palaciano
Os governadores dos estados do Consórcio Brasil Central – Centro-Oeste, Tocantins, Rondônia – foram recepcionados com um jantar de boas- vindas, ontem à noite, no Palácio das Esmeraldas.

Garoto esperto
O prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha (PMDB), chamou a atenção de Marconi Perillo ontem, na reunião da Educação. “O senhor pôs o dedo na ferida”, disse o governador, diante dos questionamentos de Mendanha sobre as despesas de custeio com as creches.

Prefeitos atentos
Ontem, na reunião que discutiu apoio à Educação Infantil, dez prefeitos bateram ponto no 10º andar do Palácio Pedro Ludovico Teixeira.

Alta cúpula
O governador Marconi Perillo fez pit stop ontem no STF, onde teve audiência com o ministro Gilmar Mendes, e no STJ, recebido pela presidente Laurita Vaz, que é goiana.


Bebê em pânico

Proclamado o resultado da eleição para presidência da Câmara dos Deputados, eleito, Rodrigo Maia (DEM-RJ) levou o filhinho nos braços para a mesa. A criança caiu no choro, assustada com algazarra parlamentar.

Disse não a Jovair

Thiago Peixoto (PSD-GO) apareceu nas imagens do bolo de parlamentares eufóricos com a eleição de Rodrigo Maia.

Esquerda, volver!
Uma curiosidade na eleição para presidente da Câmara dos Deputados: O PC do B fechou com Rodrigo Maia, filiado ao arquirrival Democratas.

Mandou bem
O goiano Jovair Arantes (PTB) teve ontem o que se chama de derrota eleitoral, não uma derrota política. Mesmo com a máquina do Palácio do Planalto toda a favor de Rodrigo Maia (DEM), Jovair obteve 105 votos.

Não foi desta vez
Se Jovair tivesse sido eleito, pela primeira vez na história Goiás poderia ter um presidente da República, num eventual afastamento do presidente Temer pela Justiça.

Gesto desumano
Os ânimos da política brasileira continuam tão acirrados, que há gente questionando o choro de Lula pela morte de Marisa Letícia.


Solidária

Dona Iris Araújo usou as redes sociais para se solidarizar com a família Silva e disse que Marisa Letícia cumpriu o papel de Primeira-Dama ao lado do presidente Lula.

Jus esperneandi

A eleição da Câmara dos Deputados comprovou, mais uma vez, que quando um candidato recorrer à Justiça, em plena campanha eleitoral, é sinal de que a vaga foi pro brejo.

Radicais em baixa
O PMDB agora só tem cinco deputados na bancada: José Nelto, Wagner Siqueira, Paulo Cezar Martins, Bruno Peixoto e Lívio Luciano. Há quem enxergue placar de 3 a 2 para o governo numa eventual parceria política entre PSDB e PMDB. Ou quem sabe entre Marconi e Iris. Os radicais estão perdendo força no PMDB.

Novos ares
Helio de Sousa não vai ficar na planície, após deixar a presidência da Assembleia Legislativa. Na posse, José Vitti deu a dica: o Governo precisa dele. Resta saber se nas Comissões Técnicas da Assembleia ou como integrante do 1º escalão.

Sair pra quê?

Dois deputados conseguiram se reeleger para a Mesa Diretora da Assembleia. Humberto Aidar era 3º secretário e agora é 4º secretário. Já Lincoln Tejota pulou da 2ª vice-presidência para a 3ª secretaria. O PMDB trocou Paulo Cezar Martins por Bruno Peixoto, eleito 2º secretário.

Murchou geral
O PTB de Jovair Arantes desidratou na Assembleia. Só ficou Henrique Arantes, hoje 2º vice-presidente. Marlúcio Pereira filou-se ao PSB, Valcenôr Braz foi para o TCM, Zé Antônio elegeu-se prefeito de Itumbiara e Talles Barreto virou tucano.

Estatísticas criminais
O secretário estadual Edson Costa (SSPAP) apresenta hoje relatório sobre a criminalidade, com dados referentes a janeiro.

Foco no foco

Reconduzido à liderança do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado afirma que o Congresso não pode se envolver em questões alheias ao trabalho parlamentar. “Esperamos que o presidente eleito do Senado não permita que problemas pessoais interfiram nas funções requeridas para quem comanda a Casa”, diz Caiado (foto).

Pêsames formais

Caiado, adversário ferrenho do ex-presidente Lula, enviou ontem condolências à família da ex-primeira-dama Marisa Letícia.