Jornal Diário do Estado

Vídeo: Raios provocam incêndio na região da Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso de Goiás

Chamas já atingiram mais de 60 hectares. Os maiores estragos ocorreram Morro da Baleia e no Jardim de Maytrea. Mais de 70 pessoas trabalham para controlar o fogo.

Provocados por raios, um incêndio de grande proporção atingiu mais de 60 hectares, até esta terça-feira, 4, na região da Chapada dos Veadeiros. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as chamas causaram um grande estrago no Morro da Baleia e no Jardim de Maytrea, em Alto Paraíso de Goiás, no Entorno do Distrito Federal. Mais de 70 pessoas trabalham para controlar o fogo.

Fogo atinge Morro da Baleia, em Alto Paraíso (Foto: Divulgação / Bombeiros)

De acordo com uma nota divulgada pelo comando unificado do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), quatro focos de incêndio foram causados por raios e outros dois têm causa desconhecida.

Ainda segundo o secretário de Meio Ambiente de Alto Paraíso de Goiás, Ismael Neiva, existe um plano operativo criado pelo ICMBio, Ibama, Corpo de Bombeiros e brigada voluntária, que dará um “norte” para a atuação conjunta das equipes no combate ao fogo nesta quarta-feira, 5.

Área já consumida pelas chamas na região da Chapada dos Veadeiros (Foto: Divulgação / Bombeiros)

Ao todo, 50 brigadistas do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros atuam no controle do incêndio. Além de 12 militares dos bombeiros, trabalhadores do Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) do Ibama; além de voluntários.

Combate ás chamas na Chapada dos Veadeiros (Foto: Divulgação / Bombeiros)

Neste ano, o Corpo de Bombeiros já registrou quase 7 mil ocorrências. Como no ano anterior foram 9.334, a estimativa é de que o balanço deste ano tenha mais casos de queimadas, de acordo com a tenente Vanessa Furquim. Em julho foram instalados dois postos temporariamente na em Alto Paraíso e em Cavalcante onde equipes revezam o trabalho para garantir resposta rápida em caso de acidentes. Isso porque, somente o efetivo local de bombeiros não conseguiria atender aos chamados devido a extensão de área.