Renan Calheiros é indiciado pela Polícia Federal

A polícia federal indiciou o senador Renan Calheiros por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

Nesta sexta-feira (2), a Polícia Federal indiciou o relator da CPI da Covid, Renan Calheiros (MDB-AL), por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por aceitar propina de 1 milhão de reais da Odebrecht em troca de apoio em 2012, quando era presidente da Câmara de deputados, empreiteiros se interessaram por projetos no Senado. Renan Calheiros sempre foi um dos principais críticos do CPI de Jair Bolsonaro, por isso também se tornou um dos principais alvos dos bolsonaristas.

A defesa do senador emitiu uma nota de defesa falando sobre a investigação e negando qualquer fosse o envolvimento do Senador e diz que tem esperanças da acusação ser arquivada.“O Senador Renan Calheiros é investigado desde 2009 pela Procuradoria-Geral da República. Sob o aspecto investigativo, a sua vida foi devassada e jamais foi encontrado qualquer indício de ilicitude sobre os seus atos. Nunca tratou, tampouco autorizou ou consentiu que terceiros falassem em seu nome.” disse a defesa

A PF observou que havia “provas suficientes de autoria e materialidade” contra Calheiros, envolvendo a aprovação de um projeto de resolução sobre as alíquotas de ICMS no Senado Federal. O relatório foi encaminhado ao Supremo Tribunal Federal (STF) e agora deve ser encaminhado à Procuradoria Geral da República (PGR), que decidirá se a reclamação será feita a um parlamentar.

Tags: