Jornal Diário do Estado

Representantes de Lula acionam TSE contra sabatinas da TV Record

Campanha solicita que a Justiça determine a realização de sorteio prévio e a imposição de multa em caso de descumprimento

A campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) enviou uma representação ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a TV Record. Na ação, os representantes do candidato ao Planalto afirmam que houve um desfavorecimento por conta da data estabelecida para a realização da sabatina com o petista.

O documento foi enviado à Justiça Eleitoral na última terça-feira, 6. No texto, os representantes de Lula “solicitam que o TSE determine a realização de sorteio prévio e a imposição de multa em caso de descumprimento”.

A campanha alega que a emissora decidiu não adotar o sorteio como regra para escolher a ordem dos candidatos que participarão das sabatinas programadas para ocorrer entre os dias 23 e 28 de setembro. Além disso, afirmam que Record teria “alocado o petista em um dia de menor audiência”.

A emissora estabeleceu como critério a posição dos presidenciáveis nas pesquisas. Lula, que lidera os levantamentos, vai abrir as entrevistas na sexta-feira, 23. Já Bolsonaro, será sabatinado na segunda-feira, 26.

“Se valendo de argumento próprio, o canal de televisão decidiu começar pelo primeiro colocado nas pesquisas, Lula, depois o segundo, e assim sucessivamente. Acontece que a primeira entrevista foi agendada para ir ao ar numa sexta-feira, dia de menor audiência, enquanto a segunda entrevista está planejada para uma segunda-feira, quando tradicionalmente há uma maior audiência do jornal. Além disso, pela lógica, o último entrevistado terá o privilégio de falar ao eleitorado mais próximo do dia da eleição”, informa a campanha.

Insatisfeitos com a data das transmissões, os representantes do candidato afirmam terem tentado contato com o canal de televisão pedindo a realização de sorteio, no entanto, o pedido foi negado.