Jornal Diário do Estado

Responsáveis por trocar bagagens de goianas presas na Alemanha são alvos da PF

Polícia Federal cumpre oito mandados judiciais, sendo seis de busca e apreensão e dois de prisão temporária

Quatro funcionários terceirizados do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, são alvo de uma operação deflagrada nesta quarta-feira, 17, pela Polícia Federal de Goiás (PF). Ao todo, a corporação cumpre oito mandados judiciais, sendo seis de busca e apreensão e dois de prisão temporária. Os investigados, conforme a PF, estão envolvidos na troca das etiquetas das goianas que ficaram quase 40 dias presas injustamente, em Frankfurt, na Alemanha.

 

Está, porém, é a segunda fase da Operação Iraúna, cujo objetivo é combater o tráfico internacional de entorpecentes, através do envio de bagagens com drogas ao exterior e por meio de troca de etiquetas, realizada em aeroportos. A primeira fase aconteceu no início de abril, quando foram cumpridos seis mandados de prisão de funcionários terceirizados do aeroporto paulista.

 

A corporação informou que as investigações devem continuar para identificar todos os integrantes da quadrilha.