Romu gera polêmica ao sortear pistola nas redes sociais para construir base, em Goiânia

Corporação anunciou sorteio nas redes sociais. Valor da pistola .380 pode chegar a R$ 10 mil, já as rifas estão sendo vendidas a R$ 50

O sorteio de uma arma de fogo, divulgado pela Ronda Ostensiva Municipal de Goiânia (Romu) nas redes sociais tem gerado polêmica. Isso porque a corporação que é considerada a “elite” da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (GCM), gravou um vídeo onde aparece três agentes anunciando o sorteio de uma pistola Glock G25 (tipo de arma semiautomática), com o objetivo de arrecadar verba para a construção da nova base da corporação, no Jardim Califórnia.

Nas imagens, um dos agentes fala sobre a venda de 300 cotas no valor de R$ 50 cada, cuja quantia levantada será direcionada para a obra. No decorrer do vídeo, o colaborador cita a pistola de calibre .380 que possuí capacidade padrão do carregador de 15 cartuchos. O valor da arma chega a quase R$ 10 mil. No entanto, ele fala que o ganhador tem a opção de optar pela arma ou pelo valor de R$ 5 mil em dinheiro.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Nós estamos aqui, onde está sendo construída a nova base da Romu do Jardim Califórnia. Nós estaremos sorteando uma pistola Glock G25, a melhor pistola do mundo. Todo dinheiro arrecadado será investido na construção dessa nova base. Você pode participar procurando um de nossos agentes. São 300 cotas, sendo que cada cota custa apenas 50 reais. O ganhador poderá escolher entre levar uma Glock G25 ou R$ 5 mil em espécie. Aproveite, corra. Ainda temos cotas a serem vendidas”, diz o agente no vídeo.

LEIA TAMBÉM

• Vai pescar? Produtos apresentam variação de até 200%, em Goiânia• Suspeito de seis homicídios, jovem de 18 anos é preso em Goiânia• Vítima de atropelamento pelo ex, mulher deixa Espanha e volta a Goiânia

Polêmica

A postagem não foi bem-vista por internautas que chegaram a questionar o sorteio.

“Mas vocês podem sortear pistola? E como fica se ganhar quem não tem posse/porte?”, perguntou uma seguidora.

Em nota, a prefeitura de Goiânia explicou que o item foi doado por um agente de segurança pública que ficou sensibilizado com os trabalhos sociais voluntários realizados pela equipe.

Nota Romu

– A Guarda Civil Metropolitana de Goiânia informa que, em área anexa à Ronda Ostensiva Municipal (Romu), pertencente ao município de Goiânia, funcionava uma escola estadual, agora desativada.

– A área foi cedida à Romu, por termo de doação, com o objetivo de proporcionar aos seus integrantes uma base moderna e capaz de operacionalizar as ações policiais e sociais.

– A área passa por reformas e adequações, a cargo da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinfra), com recursos próprios do município.

– A rifa divulgada em vídeos que circulam nas redes sociais se dá em função dos trabalhos sociais voluntários do grupamento com crianças em adolescentes, em ações realizadas, por exemplo, em datas comemorativas.

– O item disponibilizado em rifa foi doado por agente de segurança pública sensibilizado com o trabalho realizado, no intuito de apoiar a causa.

– A pessoa interessada em adquirir a rifa deve observar o disposto na Lei 10.826/2003, que dispõe sobre registro, posse e comercialização de armas de fogo e munição.

– A Romu frisa que o item só será entregue ao ganhador que se enquadre na lei supracitada. Caso não preencha os requisitos dispostos em lei, o prêmio será entregue em dinheiro.

Tags: