Saiba como estão as investigações sobre o jovem que matou ex-sogro, em Goiânia

Felipe Gabriel Jardim foi preso na noite desta quarta-feira, 30, em Goiânia. Crime ocorreu na segunda-feira,27

O crime chocante que abalou o estado de Goiás ganhou um novo capítulo nesta quarta-feira, 29. Felipe Gabriel Jardim Gonçalves, de 26 anos, que matou o ex-sogro em uma farmácia da capital, foi preso durante a noite. Na residência que ele estava escondido no Conjunto Riviera, foram encontradas a arma do crime e o carro utilizado para fuga.

De acordo com o delegado Rhaniel Almeida, Felipe Gabriel será ouvido nesta quinta-feira,30. A coletiva de imprensa, que trará detalhes sobre o depoimento, está marcada para às 11 horas.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Segundo a Polícia Civil (PC), um soldado da Polícia Militar foi quem acessou a ocorrência registrada pelo policial civil aposentado, João Rosário Leão, de 63 anos, contra o genro por agressão e a enviou ao suspeito. O que teria motivado o crime, já que o jovem tinha o sonho de ser PM, e isso atrapalharia em um futuro processo seletivo para a função.

LEIA TAMBÉM

• Em Goiânia, literatura ganha impulso com redes sociais e adaptações de TV e cinema• Ciclovia entre campus da UFG deve reforçar mobilidade com integração de modais• Dia dos Pais: movimento em bares e restaurantes deve aumentar 30%

A arma usada para matar o ex-sogro é uma pistola calibre 9 milímetros. Ela estava escondida dentro de caixas típicas de feira na cozinha da casa em que Gabriel Felipe foi capturado. O carro, um Fiat Pálio, também estava na residência. Ele e os objetos foram levados para a delegacia ainda na noite desta quarta-feira, 29.

O delegado informou que não foi feita vistoria na casa, que pertence a parentes do acusado. A polícia vai investigar se eles estavam “acobertando” o investigado.

Tags: