Jornal Diário do Estado

Saúde reforça alerta para riscos das hepatites virais

São doenças causadas por diferentes vírus hepatotrópicos que geram inflamação no fígado. Neste mês, as hepatites ganham maior relevância devido ao Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais, 28 de julho

A Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO) reforça o alerta para os riscos das hepatites virais, provocadas por diferentes tipos do vírus hepatotrópicos. Caracterizadas por inflamação do fígado, as hepatites são causadas ainda por contato com sangue contaminado, relação sexual sem proteção, abuso de medicamentos, álcool e outras drogas.

A doença ganha mais relevância neste mês pelo Julho Amarelo. sendo que o dia 28 é o Dia Mundial de Luta contra as Hepatites Virais. Os casos registrados também preocupam.

Apenas este ano, a SES já notificou 276 ocorrências dessas doenças, consideradas silenciosas, uma vez que a grande maioria dos casos não apresenta sintomas e, geralmente, é diagnosticada em estágios avançados.

O total registrado de 2010 a 2023 também é significante: 8.573 casos de hepatites B e C, sendo 4.689 do sexo masculino e 3.884 entre mulheres. A maior predominância ocorre na faixa etária de 30 a 59 anos, com 2.407 casos. Em relação aos óbitos, foram 634 no período.

Hepatites virais

Para a identificação dos casos, a Coordenação de Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs)/Aids e Hepatites Virais da SES-GO realiza ações rotineiras de testagens.

“Fazemos os testes rápidos e, em 20 minutos, a pessoa tem o resultado. Lembrando que são testes de triagem, portanto, em caso positivo, encaminhamos a pessoa ao Serviço de Atenção Especializada (SAE), para confirmação do diagnóstico”, explica a coordenadora Polyanna Ribeiro Guerreiro, ao assegurar que são testes seguros, confiáveis e com sigilo do resultado garantido.

As ações de testagem para hepatite B e C são realizadas pela SES-GO o ano todo, em parceria com universidades e municípios, em feiras e eventos de saúde. Ocorrem também em empresas e entidades de classe que solicitam o serviço para seus colaboradores.

Em geral, os trabalhos reúnem outras testagens, como para diagnóstico de HIV e sífilis. As instituições interessadas devem entrar em contato pelo telefone (62) 3201-7894 ou e-mail [email protected].

O diagnóstico das hepatites pode ser feito ainda em qualquer unidade do Sistema Único de Saúde (SUS), em testes rápidos ou exames sorológicos.

Tratamento

O tratamento das hepatites B e C é realizado de acordo com os protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas publicados pelo Ministério da Saúde, por meio do componente estratégico da Assistência Farmacêutica.

Desde 2021, Goiás realiza a descentralização do tratamento, em busca da melhor assistência. Assim que o paciente realiza o teste, é encaminhado a um serviço de referência para que o médico avalie a necessidade ou não do tratamento.

Atualmente são oferecidos 21 serviços que realizam a dispensação dos medicamentos para hepatite B e 18 para hepatite C, conforme pactuado na Comissão Intergestores Bipartite (CIB). Clique no link a seguir para saber a lista dos serviços