Jornal Diário do Estado

Secretária Municipal da Saúde intensifica ações contra febre amarela na capital

Após a notificação de morte de um macaco da espécie Alouatta caraya, na última terça-feira (03), encontrado nas vias de acesso ao condomínio Alphaville, na região leste de Goiânia, a Secretária Municipal de Saúde (SMS) intensificou o trabalho de vigilância contra febre amarela na capital.

Apesar da equipe de médicos veterinários da Vigilância em Zoonoses identificar lesões no corpo do animal que indicam atropelamento, não descartaram a possibilidade de ele ser portador do vírus. O macaco foi levado para o Laboratório de Saúde Pública Dr. Giovanni Cysneiros (Lacen) para passar por necropsia e ter a certeza se estava ou não contaminado pelo vírus da febre amarela, mas o resultado ainda não foi divulgado, já que demora até 15 dias para ser liberado.

Prevenção

A SMS não tem dados de quantos animais habitam a área, já que eles migram muito de um lugar para o outro. Mas conversou com os síndicos de três condomínios na região para estarem em alerta. Além disso, a superintendente de Vigilância em Saúde da SMS, Fluvia Amorim alerta a população para tomar a vacina que é dose única e está disponível em qualquer posto de saúde. “A melhor forma de prevenir a doença é tomar a vacina. Quem já está imunizado com a dose não precisa se preocupar” afirma.

E evitar o mosquito nas áreas urbanas que é o Aedes aegypti e nas áreas rurais e silvestres, com florestas e/ou matas o mosquito transmissor é o Haemagogus, eliminando os criadouros. “Já está sendo realizada uma busca nos locais próximos ao ocorrido, para averiguar se tem mais algum macaco morto” declara Fluvia. As atividades vão até hoje (05).