Secretário de Assistência Social é denunciado por fraudes em licitações da Comurg

Outras 18 pessoas foram denunciadas por participação em uma suposta organização criminosa

O Ministério Público (MP) de Goiás denunciou 19 pessoas de uma suposta organização criminosa acusada de fraudar venda de cestas básicas para órgãos públicos e fornecer sacos de lixo para a Comurg sem licitação. Entre os denunciados estão o secretário de Assistência Social da prefeitura de Goiânia, Mizair Lemes Júnior e o ex-deputado estadual Wolney Wagner de Siqueira Júnior, conhecido como Waguinho.

A denúncia, que é resultado da operação Grande Família, realizada em agosto deste ano, em Goiânia, foi entregue à Justiça na sexta-feira, 11. Os denunciados são suspeitos dos crimes de corrupção ativa, passiva, fraudes à licitação, falsidades ideológicas e vários outros.

Sebastião Alves de Sousa é apontado pelos promotores como o comandante da organização criminosa empresarial. As investigações mostraram que, para que tudo desse certo, ele montou um esquema que tinha: um núcleo familiar, um operacional com “laranjas”, o contábil e, por fim, um núcleo político.

O MP apurou que, usando as empresas em nome de parentes, Sebastião fraudou licitações, corrompeu servidores públicos, produziu e usou inúmeros documentos falsos. Segundo a investigação, Sebastião pretendia vender cestas básicas para o SESC no valor de R$ 20 milhões.

Tags: