Home»saúde»Saúde»Síndrome do Olho Seco cresce nessa época do ano

O tempo seco aumenta a concentração de poluentes no ar, um agravante para as alergias oculares

0
Shares
Pinterest Google+ Whatsapp
(62) 9 8219-1904 Fale com o Diário do Estado

O Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) publicou hoje alerta laranja para o Distrito Federal. A umidade relativa do ar está variando entre 20% e 12%, provocando desconforto nos olhos, boca, nariz e pele. Quem mais sofre são as pessoas alérgicas. Em mais da metade dos casos, a doença se manifesta nos olhos. A maior incidência é de Síndrome do Olho Seco, causada pelo ressecamento da região ocular.

A Síndrome do Olho Seco é caracterizada pela pouca ou má qualidade da lágrima, deixando a superfície dos olhos seca, facilitando o aparecimento de infecções e inflamações.

O oftalmologista Hilton Medeiros, da Clínica de Olhos Dr. João Eugenio afirma que, um dos fatores para o crescimento de problemas oculares nessa época do ano é o aumento da poeira, em função da queda nas temperaturas e na umidade do ar.

“O tempo seco aumenta a concentração de poluentes no ar, um agravante para as alergias oculares. A redução da umidade do ar também diminui a lubrificação dos olhos”, explica o médico.

O tratamento para os casos leves é feito com colírios lubrificantes. Os casos mais graves são tratados com géis lubrificantes oftalmológicos. A melhor forma de se prevenir é lavar os olhos com soro fisiológico gelado quando sentir irritação, evitar coçar, e usar óculos de sol com lentes UVA e UVB.

Coçar os olhos é uma atitude quase que instantânea de quem está com a vista seca. Pode trazer problemas sérios. É importante beber bastante líquido e umidificar o ambiente, evitar fazer exercícios físicos nas horas mais quentes do dia, não se expor ao sol e usar hidratante na pele.

Newsletter do Jornal Diário do Estado – Assine já!

Comente á vontade!