Tandara é suspensa das Olimpíadas após violação de regra antidoping

A suspeita é que Tandara tenha tomado remédio de controle mestrual, o qual a CBV teria ciência e autorizou o uso

Na véspera das semifinais do vôlei feminino contra a Coréia do Sul, a jogadora Tandara está fora dos Jogos Olímpicos após notificação de suposta violação de regra antidoping, exame realizado para testar substância ilegal que aumenta e melhora o desempenho físico de um atleta. A informação foi revelada pelo Comitê Olímpico do Brasil na noite desta quinta-feira (5).

Em nota, COB disse que recebeu no Japão, ”através da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), a notificação quanto à suspensão provisória por potencial violação de regra antidopagem pela atleta Tandara Caixeta, da seleção feminina de vôlei”.

De acordo com a assessoria de Tandara, a atleta está trabalhando em sua defesa. “A atleta Tandara Caixeta está trabalhando em sua defesa e só se manifestará após a conclusão do caso. Agradecemos o carinho de todos vocês!”, publicou a assessoria da oposta em suas redes sociais.

A suspeita é de que o resultado adverso é sobre remédio para controle mestrual, o qual a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) tinha ciência e autorizou a atleta a usar. O exame foi feito o dia 7 de julho, ainda no Brasil.

Tandara voltará para o Brasil e deve chegar ainda neste sábado, enquanto a seleção feminina enfrenta a seleção coreana nas semifinais.

Tags: