Taxa básica de juros aumenta

O aumento é o segundo reajuste do Banco Central este ano, porém, o ganho do investidor que desconta a variação vai continuar negativo

O Banco Central elevou pela segunda vez no ano a taxa básica de juros da economia, a Selic, dessa vez de 2,75% para 3,5% ao ano. Com isso, aplicações de renda fixa, que de alguma forma seguem esse indicador, vão ter um desempenho nominal maior. Isso vale por exemplo para poupança, fundos de investimento DI e Tesouro Selic, título do Tesouro Direto.

Apesar disso, o retorno real, aquele ganho do investidor que desconta a variação da inflação, vai continuar negativo. Isso porque o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), indicador que mede a inflação oficial do país, ainda está com variação anual maior que a da Selic.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

LEIA TAMBÉM

• Goiás deve ter o quarto maior PIB de 2022 no Brasil• Preço dos alimentos não para de subir e reduz poder de compra da população• Impacto financeiro do piso salarial da enfermagem acende alerta de hospitais

Tags: