Teste aponta que 50% do frango do fast-food não é frango

Escolhido como opção mais saudável no cardápio fast-food, o frango da lanchonete pode não ser exatamente o que você está pensando. Uma pesquisa feita no Canadá analisou o DNA da carne usada em diversos sanduíches e descobriu muitos ingredientes ali escondidos. A maior surpresa foi encontrada no Subway: cerca de metade do frango não era frango.

O estudo foi conduzido a pedido do programa de TV CBC Marketplace no laboratório da Universidade de Trent, no Canadá. Foram testadas aves de seis populares sanduíches de frango das cinco redes de fast-food mais conhecidas na região: McDonald’s, Subway, Wendy’s, Tim Hortons e A&W.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O pesquisador de DNA Matt Harnden explicou ao programa que um pedaço de frango não adulterado, comprado nos açougues ou supermercados, deve conter 100% de DNA do frango. Como molhos, temperos e o processamento da carne alteram este número, já se esperava que as amostras das lanchonetes não atingissem o nível máximo.

LEIA TAMBÉM

• Na Rússia, ‘novos McDonald’s’ são inaugurados e fazem sucesso• Consumidor denuncia que rede internacional de frango frito vende mais osso que carne• 10 Alimentos super nutrivos

Na primeira rodada de testes, foram analisadas duas amostras de cinco produtos. De cada amostra, os pesquisadores dividiram e testaram pedaços menores, para depois chegarem aos valores médios de cada sanduíche. Segundo a pesquisa, a maioria deles teve média bem próxima de 100% (de 84,9 a 89,4%), mas os dois produtos do Subway (o frango em tiras e o sanduíche de frango assado) ficaram muito abaixo disso.

Os especialistas decidiram testar novamente as carnes do Subway e fizeram a biópsia de mais cinco amostras de cada um dos dois itens da rede. O veredito: no frango assado foi encontrado 53,6% de DNA de frango; nas tiras, apenas 42,8%. A maioria do DNA restante era de soja.

Em resposta aos resultados, o Subway do Canadá contestou os números e disse que os frangos da rede contêm 1% ou menos de proteína de soja. “Usamos este ingrediente para ajudar a estabilizar a textura e umidade. Todos os nossos itens de frango são feitos 100% de carne de frango”, afirmaram, em comunicado ao programa de TV.

UM FRANGO, 16 INGREDIENTES
Os resultados apontados na pelos pesquisadores mostraram que, em média, o frango de fast-food tem 25% menos proteína do que um frango comum e níveis de sódio muito elevados: de sete a dez vezes mais do que o normal.

Juntas, as amostras tinham 50 ingredientes em sua composição, o que dá uma média de 16 ingredientes para cada frango. Nessa lista entram até mel e cebola em pó, além de itens industrializados – mas todos seguros e aprovados para consumo humano, segundo os especialistas.

Tags: