Seis jogadores campeões do Super Bowl não irão à Casa Branca

Três jogadores do New England Patriots não irão à Casa Branca para uma tradicional cerimônia em homenagem à conquista de seu título mais recente, o Super Bowl. Dois dos jogadores citaram o polêmico presidente Donald Trum como a razão de sua decisão.

A Casa Branca por tradição tem convida as equipes que ganham cada uma das grandes ligas esportivas do país para uma cerimônia.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O ex-presidente Barack Obama recebeu o Chicago Cubs em um de seus últimos eventos como presidente. Agora cabe a Donald Trump ser o anfitrião do evento onde os convidados são todos os jogadores e a comissão técnica da equipe campeã. Entretanto o polêmico presidente não conseguirá reunir todos.

LEIA TAMBÉM

• Maravilhado e esquecido: Bolsonaro chama Biden de Trump• Los Angeles Rams segura o Cincinnati Bengals e é campeão do Super Bowl• Conheça a treta entre Snoop Dogg e Eminem, que cantarão no intervalo do Super Bowl

Uma das estrelas da equipe de Boston, Martellus Bennett, minutros após a vitória histórica da sua equipe no Super Bowl foi claro ao dizer: “Eu não vou”. Bennett há meses publica tuites mostrando sua aversão em relação ao presidente Trump. Em particular, expressou sua irritação sobre a visita de Kanye West à Trump Tower quando o magnata já era o presidente eleito.

Nos dias que se seguiram, outros cinco jogadores da equipe afirmaram que também não pretendem comparecer. Devin McCourty disse ao New Yorke Times que não irá porque não se sente bem-vindo.

“A razão básica para mim é que não me sinto aceito na Casa Branca, O presidente tem muitas opiniões e preconceitos fortes que fazem com que alguns se sintam aceitos e outros não”, disse McCourty. “

O jogador Dont’a Hightower disse na quarta-feira que também não viajará a Washington, mas não especificou seu motivo. E nesta quinta-feira (10) por causa de divergências políticas com o presidente , o linebacker Dont’a Hightower, o running back LeGarrette Blount, o defensive tackle Alan Branch e o defensive end Chris long já afirmaram que também não irão à Casa Branca.

Bennett disse que “não falam de política no vestiário”, e deve ser a melhor maneira de enfrentar a nova presidência porque alguns de seus colegas, como o quarterback Tom Brady, apoiam Trump de acordo com declarações passadas. Durante a campanha, Trump afirmou ter o apoio de Brady, de quem disse ser um “bom amigo”.

Tags: