Jornal Diário do Estado

Turistas se ferem após balão se chocar contra paredão na Chapada dos Veadeiros

Empresa informou que apenas duas pessoas ficaram feridas, no entanto, uma testemunha alegou que 10 pessoas se machucaram, dentre elas estava uma senhora que cortou o nariz, a boca ficou sangrando e deslocou o ombro

Um balão se chocou contra um paredão de rocha assustando e ferindo turistas na Chapada dos Veadeiros, em Alto Paraíso de Goiás, nordeste do estado. Imagens de uma câmera de celular gravadas por um dos ocupantes mostram o exato momento do acidente. O caso ocorreu na manhã da última sexta-feira, 3.

“Foi na parte final do voo. Eram três queimadores de gás. Um deles subiu e já mostrou entupimento. E os outros dois, como precisaram usar muito, um deles acabou antes da hora. Com um botijão só, o balão não teve calor suficiente”, explicou o ocupante, que preferiu não se identificar.

Através de uma nota, a empresa Balonismo na Chapada relatou que atua na região da cidade há mais de 10 anos, já realizou mais de 1,3 mil voos e pela primeira vez precisou fazer um pouso de emergência.

A empresa informou que apenas duas pessoas ficaram feridas, no entanto, uma testemunha alegou que 10 pessoas se machucaram, dentre elas estava uma senhora que cortou o nariz, a boca ficou sangrando e deslocou o ombro.

“Um turista da Alemanha chegou a torceu o pé. 10 pessoas com hematomas. Eu tô com machucado no joelho, minha esposa, meu filho também… com ralado e roxo”, informou a testemunha. Apesar dos ferimentos, o estado de saúde deles não é grave.

O turista alegou que registrou o caso no Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticas (Cenipa).

Balonismo na Chapada se pronuncia

De acordo com a empresa, o balão raspou nas pedras do topo da montanha e houve um “pouso perfeito”, após a serra, mesmo com imagens gravadas pelos turistas mostrando o contrário. 

A empresa ainda reforçou que o piloto possui mais de 2,5 mil voos no currículo e representa o Brasil em campeonatos mundiais, com 5 pódios e vaga para o mundial em 2024. Além disso, eles detalharam que se responsabilizaram e prestaram o resgate e acompanhamento dos passageiros ao hospital. 

“Todos os passageiros que voam conosco estão assegurados com o seguro aventura, aplicado às atividades na natureza como o balonismo, que pela primeira vez em 11 anos de operação precisou ser acionado”, disse em nota.

Assista ao vídeo: