Vans levarão vacina contra Covid-19 a diferentes pontos de Goiânia

Confira o cronograma do mês de dezembro

A partir deste sábado (04), três vans da prefeitura municipal de Goiânia circularão pela cidade com vacina contra Covid-19. Região da 44, Parque Vaca Brava e Camelódromo de Campinas são alguns locais por onde os veículos passarão. A campanha VacinAção é uma tentativa de aumentar o número de vacinados. Hoje, 85,8% da população a partir de 12 anos recebeu a primeira dose. As duas doses foram aplicadas em 71,7% das pessoas na capital.

Em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (03), o secretário municipal de saúde, Durval Pedroso, explicou que a campanha tem ainda outra ação. A prefeitura planeja levar vacina até funcionários de empresas, da indústria e da construção civil, por exemplo, além da circulação das vans. “Estamos aguardando as listas, as designações destes setores produtivos, para que possamos traçar essas estratégias”, explicou o secretário.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Confira o cronograma do trajeto das vans neste mês de dezembro.

LEIA TAMBÉM

• Atlético-GO dá o troco no Antofagasta e fica a um empate das oitavas de final• Prefeituras de Goiânia, Aparecida e Anápolis se mobilizam para atender população de rua• FGF realiza Conselho Técnico e define formato e datas da Divisão de Acesso

Pessoas sem vacina

A princípio, na coletiva, o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, disse que as vans são uma forma de vacinar quem tem dificuldade de ir até um ponto de vacinação. “Muitas pessoas não têm condições, por motivo de trabalho, de tempo e outras até por motivo financeiro, de não ter como pegar um transporte, sair de casa e chegar num posto de saúde”, comenta.

Nesse sentido, o secretário de saúde mencionou que algumas pessoas não retornam para tomar a segunda dose por desinformação, falta de tempo ou até por se sentirem mais seguras porque, atualmente, existe uma situação de maior controle da pandemia, graças à vacinação.

“Nós não podemos obrigar as pessoas [a se vacinarem], mas nós temos dados técnicos científicos que mostram que a vacina é segura,protege as pessoas e é a melhor forma de se combater o vírus nesse momento”, afirma o secretário.

Passaporte da vacina

Questionado sobre a possibilidade de Goiânia criar um passaporte que comprove a vacinação contra Covid-19, o prefeito Rogério Cruz afirmou não achar necessário. “Eu acredito muito que não há necessidade de passaporte porque o Conecte SUS já dá essa sustentabilidade aos municípios”, afirmou.

O aplicativo Conecte SUS foi criado pelo governo federal. Nele, é possível acessar o comprovante de vacinação.

Atualmente, na capital, não existe regra geral de comprovante da vacina para entrada em eventos. Em alguns lugares, como em estádios, é exigido o comprovante de vacina ou teste negativo para Covid, segundo o secretário de saúde.

De acordo com o prefeito da capital, a gestão estuda a possibilidade de tornar obrigatório o comprovante em eventos. “Não o passaporte, mas o Conecte SUS”, afirmou.

Réveillon e Carnaval

Cidades como São Paulo decidiram cancelar a festa de passagem de ano, diante da Ômicron, nova variante de Covid-19. Atualmente, o Brasil tem cinco casos confirmados: três em São Paulo e dois no Distrito Federal. A secretaria estadual de saúde recomendou a não realização dos eventos em Goiás.

Rogério Cruz disse que a prefeitura avalia a situação do réveillon e do carnaval. “Nós temos a preocupação dessa onda viral que está chegando também no Brasil. Então, estamos avaliando essa situação para que possamos dizer às pessoas se teremos ou não teremos”.

Tags: