Variante mais agressiva da Covid-19 predomina em Goiânia

Segundo o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, a cepa foi identificada em 28 de 30 amostras colhidas na capital

Nesta quarta-feira, 17, o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, anunciou que a variante P1, identificada pela 1ª vez em Manaus, no Amazonas, já predomina entre os casos positivos de coranavírus registrados em Goiânia nas últimas semanas. A cepa foi identificada em 28 de 30 amostras colhidas de forma aleatória em pacientes de todas as regiões da capital.

“Apesar de ser uma amostragem pequena, esse dado de positividade, do ponto de vista epidemiológico, traduz em prevalência maior. Na hora que transformo essa amostragem de 30 para o cenário da capital e tenho 93% do achado, fica praticamente definida que seja essa cepa a predominante em Goiânia”, declarou o secretário.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Essa linhagem também foi encontrada em pacientes de Anápolis, Catalão e Águas Lindas de Goiás. Segundo Pedroso, a P1 tem maior poder de contágio e provoca a internação de pessoas mais jovens.

“Hoje, o cenário mostra pessoas mais jovens em estado grave, isso é o reflexo dessa cepa mais agressiva. As pessoas devem se preocupar em saber que a gravidade da doença que castigou Manaus, hoje, encontra-se em Goiânia”, alertou o secretário.

Tags: