Vídeo: após atropelar homem, padre é denunciado por tentativa de homicídio

O religioso teria atropelado um suspeito de furto na antiga casa paroquial de Santa Cruz do Rio Pardo-SP

Em Santa Cruz do Rio Pardo, no interior de São Paulo, o Ministério Público (MP-SP) denunciou um padre por tentativa de homicídio qualificado. Câmeras de segurança flagraram o momento em que o religioso atropela um homem, suspeito de furto. O caso aconteceu em 7 de maio, mas a denúncia do MP foi feita apenas neste mês.

Atropelamento do padre

A cidade de Santa Cruz do Rio Pardo possui menos de 50 mil habitantes, levando em conta os dados de 2020 do IBGE. Em um local tão pacato, uma ocorrência envolvendo um padre chamou a atenção.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

No vídeo em questão, é possível ver o momento em que o veículo invade a calçada e atropela um homem. A vítima foi presa em flagrante. De acordo com o B.O., ele furtou três moletons e uma camiseta.

LEIA TAMBÉM

• Após entrave com Eduardo Bolsonaro, Tiririca muda de número para eleições• Pesquisa Ipec: PT lidera em São Paulo e PL, no Rio de Janeiro• Vídeo: Jovem é colocado em camburão e encontrado morto horas depois

Na versão do padre Gustavo Tiradentes dos Santos, ele estava celebrando um casamento e, depois de finalizar a cerimônia, ouviu o alarme da casa paroquial. Ao ver um homem pulando o muro e tentando fugir, o religioso e outro acompanhante no carro pediram para o suspeito parar.

Ainda na versão do padre, o homem se jogou no capô no momento em que o religioso tentou impedir que ele escapasse. Gustavo foi embora por temer que o suspeito estivesse portando alguma arma, mas pediu para os presentes chamarem a polícia. No dia seguinte, comemorou o seu aniversário e o Dia das Mães em Ribeirão Preto.

Entretanto, o depoimento de Gustavo gerou algumas inconsistências. Uma delas é de que as janelas estavam fechadas no momento do atropelamento. Portanto, os presentes no carro não teriam como pedir ao suspeito para parar.

Após as investigações, o MP denunciou o padre por tentativa de homicídio qualificado, pela “utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima”. Além disso, Gustavo estava com a habilitação vencida e terá de responder processo administrativo no Detran.

A defesa da vítima solicitará à Igreja a retirada da queixa de furto, até porque o homem atropelado sofreu afundamento craniano, perdeu massa muscular e não consegue falar. Por isso, a Promotoria também pediu que, em caso de condenação, o padre pague um valor mínimo para reparação de danos.

Confira as imagens de uma câmera de segurança:

Tags: