Vídeo: Criminoso é preso por policiais após ‘falta de memória’ e ainda entrega comparsas

Homens estavam portando mais de 50 documentos falsos que haviam adquirido pelas redes sociais. Hacker pode ter fornecido

Dois homens foram presos nesta terça-feira (01), após tentarem usar mais de 50 documentos falsos para sacar benefícios como o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), em uma Agência da Caixa Econômica Federal da cidade de Aragarças. Os criminosos foram detidos pela Polícia Militar (PM), depois de serem denunciados pelo gerente da unidade bancária que suspeitou da ação.

Ao ser abordado, o homem que estava na agência apresentou um documento falso aos policiais, dizendo ser morador de Blumenau (SC) e que parou na cidade apenas para sacar o FGTS. Porém, o suspeito acabou confessando sua verdadeira identidade por errar o número do próprio CPF ao tentar se apresentar para a corporação.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Durante questionamento, o suspeito primeiramente negou que sua identidade era falsa, dizendo estar pela cidade apenas de passagem. No entanto, ao perceber que os policiais descobriram os fatos, ele resolveu falar a verdade e confessou que era morador de Goiânia. O suspeito também confessou ter vindo para o interior para aplicar golpes, além de dizer que faz parte de uma organização criminosa, especializada em estelionato e que está ramificada em todo o Brasil”, explicou o Major Antônio Ghiovani Moreira Peres.

LEIA TAMBÉM

• Vídeo: Motorista desrespeita sinal de pare, bate veículo e invade supermercado, em Goiânia• Em surto psicótico, mulher mata avó e depois coloca fogo no corpo, em Pontalina• Casal de Goiânia lesou ao menos 30 em golpes de viagens e passagens aéreas

Ainda de acordo com o militar, o suspeito também entregou outros dois comparsas, alegando que havia comprado os documentos falsos pelas redes sociais. O fornecedor seria um hacker que possuía todas as informações das pessoas que tinham o benefício do FGTS para sacar.

“O suspeito disse que havia mais dois comparsas, sendo que um estava dentro do carro e o outro na agência bancária de Barra do Garças (MT). Ao proceder a abordagem policial, o motorista também se identificou com documento falso. Durante a busca veicular foram localizadas identidades falsas com as fotos dos três autores e a quantia de 4,3 mil. O terceiro suspeito conseguiu fugir, mas os outros dois foram conduzidos à Delegacia de Polícia Civil de Aragarças”, concluiu.

Tags: