Vídeo: Piloto morre após queda de paraplano, em Aparecida de Goiânia

Segundo Corpo de Bombeiros, vítima morreu no local e teve parte do corpo carbonizado, uma vez que equipamento pegou fogo ao cair

Marcelo Nunes Rodrigues, 52 anos de idade, morreu na queda do paraplano que pilotava, em Aparecida de Goiânia. Um vídeo (veja abaixo) mostra o momento do acidente que matou o piloto.

A queda aconteceu nesta terça-feira,21, por volta das 18h, na Avenida das Amendoeiras, setor Jardim Mont Serrat. Pelas imagens, é possível ver que o paraplano, que é parecido com um parapente, sobrevoava uma região de mata até que perdeu altitude e caiu no chão.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

O Corpo de Bombeiros foi acionado às 17h51 porque o paraplano pegou fogo após a queda. Segundo a corporação, quando a equipe chegou ao local, o fogo já tinha sido apagado e uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) havia constatado a morte do piloto. O corpo de Marcelo ficou parcialmente carbonizado.

LEIA TAMBÉM

• Pedestre morre em acidente na BR-153, em Goiânia• Férias acendem alerta para o perigo dos afogamentos• Goiânia e Aparecida ofertam quase 2 mil vagas de emprego

Ao G1 Goiás, um amigo da vítima, que é instrutor e piloto profissional, disse suspeitar que linhas de pipa com cerol tenham provocado a queda. “Infelizmente, uma pipa com linha de cerol cortou todas as linhas do paraplano. Com isso, ele caiu na vertical, o tanque de combustível estourou e, como o motor estava quente, ele teve o corpo parcialmente carbonizado”, afirmou Itiel Lima.

Acidente com outro piloto

Outro caso parecido aconteceu no último domingo, 19, na zona rural de Formosa, entorno do Distrito Federal. Um homem de 43 anos foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros depois de se soltar do parapente e acionar o paraquedas reserva. Ele participava de um campeonato na Rampa de Voo Livre, localizada na GO-118.

Segundo o Tenente Fleury, que esteve no local do resgate, ao acionar o paraquedas o homem foi levado a um local de difícil acesso. “Ele teve problemas com o parapente, se soltou e, justamente para estes casos, o pessoal usa o paraquedas reserva. Mas o paraquedas não tem direcionamento, então, o vento levou a vítima a um local de difícil acesso, que ficava entre dois patamares da serra”, explica.

O homem foi resgatado por helicóptero da Polícia Militar do Distrito Federal e levado ao Hospital de Base de Brasília. Segundo os Bombeiros, ele se queixava de dores na região lombar e no quadril, mas não tinha lesões aparentes. O nome da vítima não foi divulgado e, por isso, não é possível obter atualização do seu estado de saúde.

 

Tags: