Vídeo: Vereador detido em piscina por racismo diz que crime foi inventado

A declaração foi feita por meio de um vídeo publicado nas redes sociais, no qual ele afirma abominar o racismo.

O vereador Renato Oliveira (MDB), presidente da Câmara Municipal de Embu das Artes, no interior de São Paulo, detido no último domingo (23/1) por injúria racial, disse que os moradores do condomínio onde ocorreu a confusão “inventaram o crime”.

Em um vídeo publicado nas redes sociais, o parlamentar disse que a confusão ocorreu em função de um som alto próximo a piscina. Ele alegou que alguns moradores “não aceitam pessoas da comunidade ocupando o espaço que só a elite ocupava” e por isso “inventaram o crime”.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

“Tenho certeza que eles não aceitam o fato de ter alguém da comunidade, que veio da favela, ocupando espaços que antigamente só a elite ocupava. E eu, como permaneci firme ali, onde era o meu direito de tirar o meu descanso, eles acionaram a PM” disse.

Para a Polícia Militar (PM), testemunhas contaram que o parlamentar ofendeu moradores e um funcionário do espaço com frases racistas. Após as ofensas, os moradores pediram que o vereador se retirasse da piscina e chamaram a polícia.

LEIA TAMBÉM

• Projeto Atletas do Futuro incentiva jovens através do jiu-jitsu e ganha destaque• Você sabia que existe convenção de bruxas e magos? Brasil sedia edição• Cantor Conrado acorda na UTI e pergunta: “Aleksandro morreu?”

Entretanto, o parlamentar afirma que sequer conversou com o funcionário citado. E completou dizendo que abomina o racismo.

“Todos vocês que me conhecem sabem do respeito e do carinho que tenho por todas as pessoas. E eu jamais faria alguma coisa que eu abomino, que é o racismo”, afirmou.

Em nota, a PM informou que o vereador resistiu à prisão e foi conduzido para a 32º Delegacia de Polícia de Taquara, onde foi autuado por injúria, preconceito e resistência à prisão.

Após o registro da ocorrência na delegacia, o emedebista foi liberado e o inquérito contra ele foi encaminhado para a Justiça do Rio de Janeiro.

Veja o vídeo:

Relembre o caso

Renato Oliveira (MDB) foi detido dentro de uma piscina de um condomínio em Curicica, na Zona Oeste do Rio de Janeiro. A confusão foi registrada em vídeos que estão circulando nas redes sociais.

A ação dos policiais foi aplaudida por testemunhas.

Tentativa do Homicídio

Segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo, além do inquérito em Curicica, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, o vereador também é investigado por tentativa de homicídio contra o jornalista Gabriel Binho.

O caso ocorreu no dia 28 de dezembro de 2017. Na ocasião, o jornalista voltava de Embu das Artes para São Paulo de moto, quando um automóvel o atingiu. Renato foi indiciado pela Polícia Civil como suspeito do atentado em 2018.

Na época, Renato Oliveira era subsecretário de comunicação da Prefeitura de Embu, e foi exonerado do cargo.

Tags: