Vila Nova desencanta, derrota o Náutico e decola na tabela da Série B

Pela primeira vez nesta edição, Tigre triunfa e deixa para trás a zona de rebaixamento


Nesta sexta (6), pela 6ª rodada, o Vila Nova conquistou sua primeira vitória na Série B de 2022. No Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga, o Tigre derrotou o Náutico por 2×0 e desencantou na competição nacional. O resultado tirou a equipe goiana da zona de rebaixamento e a colocou no pelotão médio da tabela. Agora, o Vila mudará a chave para a Copa do Brasil. Na próxima quarta (11), às 21h30, o clube enfrentará o Fluminense no Serra Dourada.

• Compartilhe essa notícia no Whatsapp• Compartilhe essa notícia no Telegram

Vila Nova 2×0 Náutico

Diante de um bom público no OBA, o Vila Nova queria deixar para trás o Z-4 da Série B. O Náutico até começou bem a partida, assustando o goleiro Georgemy com finalizações de Pedro Vitor e Ewandro. A partir dali, porém, os donos da casa assumiram as rédeas do confronto.

LEIA TAMBÉM

• Goiás perde para o América e amarga a zona de rebaixamento• Com dupla ‘Lei do Ex’, Atlético-GO é derrotado pelo São Paulo• Em último lugar na Série B, Vila Nova contrata terceiro técnico na temporada

Depois de uma considerável pressão colorada, o Vila Nova abriu o placar. Aos 21 minutos do primeiro tempo, Victor Andrade arrancou em velocidade pelo lado esquerdo do ataque e jogou a bola na área. Djavan tirou o perigo parcialmente, mas a redonda sobrou limpa para Daniel Amorim completar para as redes.

O Timbu respondeu em chute de Jean Carlos, mas o Tigre foi quem voltou a marcar. Aos 27, houve cobrança de lateral na área e ninguém da defesa pernambucana tirou a bola de lá. Pablo Dyego, que não é bobo nem nada, aproveitou o cochilo adversário e desviou para ampliar.

Na segunda etapa, o Náutico passou o tempo tentando diminuir o prejuízo a fim de partir em busca do empate. O Vila Nova ficou aguardando, engatando um contragolpe sempre que possível. Foram assim que nasceram boas oportunidades do Tigre, como cabeceios de Pablo Dyego e Daniel Amorim e uma chegada de Victor Andrade.

Na marca dos 25, Luis Phelipe se desentendeu com Arthur Rezende e colocou o dedo no rosto do meia vilanovense. O árbitro entendeu como agressão e mostrou o cartão vermelho. Após análise no VAR, contudo, o juiz mudou de ideia e advertiu o atacante do Timbu apenas com o amarelo.

Nada demais aconteceu até o fim do duelo, e assim o Vila Nova somou a primeira vitória na Série B de 2022. O time saltou momentaneamente para 11º lugar, mas ainda pode cair algumas posições até o fim da rodada. Pelo menos, terminará fora do Z-4.

Tags: